Cotidiano / Cotidiano
17/05/2013 19:15:48- Atualizado em 17/05/2013 19:24:14

Movimento Não Pago fecha avenidas e promete parar Aracaju

Manifestação contra aumento da tarifa de ônibus é segunda desta semana

Notícias Sergipe

Por Sílvio Oliveira

“Amanhã vai ser pior”, gritaram os integrantes do Movimento Não Pago, ao interditarem o cruzamento entre as avenidas Pedro Calazans, Hermes Fontes, Barão de Maruim e Desembargador Maynard, em Aracaju, em pleno horário de tráfego intenso. O ato público é o segundo desta semana promovido pelo Movimento, com o intuito de chamar atenção das autoridades para o aumento da tarifa de ônibus de R$ 2,25 para R$ 2,45, considerado por eles como abusiva.

Os manifestantes atearam  fogo numa barricada de pneus entre o cruzamento da avenida Barão de Maruim e Hermes Fontes. Munidos de faixas e com o apoio de estudantes, também interromperam a passagem das outras avenidas. O Corpo de Bombeiros foi acionado para apagar as chamas e agentes da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito tiveram trabalho dobrado para desviar os veículos para as vias transversais e perpendiculares.

O trânsito ficou complicado. Ônibus que vinham na direção do Centro tiveram que parar fora do ponto. Carros tentaram desviar do bloqueio passando pelas calçadas. A Polícia foi acionada para conter os ânimos dos motoristas e dos manifestantes, mas não precisou agir, já que a manifestação foi pacífica.

Depois de mais de uma hora de bloqueio, eles desobstruíram a passagem prometendo que os trabalhadores não vão pagar o lucro dos empresários. “Vamos parar Aracaju até que a tarifa baixe”, disse Demétrio Varjão, um dos líderes do Movimento.

Essa foi a segunda manifestação durante a semana. Na quarta-feira passada, 15, o mesmo Movimento fechou a avenida Barão de Maruim com as mesmas táticas de queimar pneus. Logo após, impediu a passagem de ônibus no Terminal de Integração da Rodoviária Luiz Garcia (Rodoviária Velha).

Relembre

No início de 2013, o aumento da tarifa de ônibus de R$ 2,25 para R$ 2,52, ou seja, mais de 9%, foi solicitado pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Município de Aracaju (Setransp). A planilha explicando o porquê do aumento passou por uma averiguação da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), que reavaliou e mostrou que o aumento deveria ser para R$ 2,43.

As planilhas foram enviadas à Prefeitura de Aracaju que fez um novo estudo e enviou o projeto de aumento da tarifa para ser apreciado pela Câmara de Vereadores. Na primeira vez em que entrou na pauta de votação, a maioria votou a favor, mas o vereador Emerson Ferreira (PT) entrou na Justiça contra as alegadas irregularidades.

A Justiça concedeu uma liminar favorecendo o pedido do vereador. Novamente o Projeto de Lei foi enviado para a Câmara de Vereadores na quinta-feira, 2 de maio, a fim de que a nova tarifa com aumento de 7,8% entrasse em vigor, mas não foi votado.

Na terça-feira, 07, o Projeto de Lei enviado pelo Executivo foi novamente refeito pelo Legislativo Municipal e entrou na pauta de votação, sendo aprovado por 14 votos contra 7, autorizando as empresas a cobrarem a partir desta quarta-feira, 15, a tarifa de R$ 2,45.

Irregularidades

Dentre as irregularidades apontadas pelo Movimento Não Pago na planilha de aumento da tarifa estava o valor do pneu 23% superior ao menor preço de mercado, o custo com câmaras de ar e protetores, um contrassenso já que a frota não utiliza esse tipo de câmara, além de superfaturamento do combustível, do óleo, de lubrificantes; inclusão de salários de motoristas e cobradores nos microônibus, quando estes rodam só com um profissional.

Fotos: Sílvio Oliveira

Leia Mais

Manifestantes fecham avenida e terminal de ônibus em horário de pico

Movimento Não Pago promete continuar com mobilizações e atos públicos

 



Enviar por e-mail   Imprimir
Twitter       Facebook       orkut

Anuncie Conosco       Fale Conosco
Acesse o conteúdo
do Portal F5 News
diretamente de
seu celular
Goweb Tecnologia