Bichos de estimação e a crueldade do abandono
Abandonar animal é crime e por si só um ato de maus tratos, diz Kitty Lima
Blogs e Colunas | Coluna de Estimação 14/05/2018 18:23 - Atualizado em 14/05/2018 21:31

Eles são irresistíveis e têm uma capacidade de conquista peculiar. Os bichos de estimação conseguem alegrar o dia de quem mais precisa e cumprem um papel importante dentro da família. Mas, nem todos os pets acabam encontrando um lar ou, simplesmente, são despejados na rua por quem mais deveria cuidá-los.

Para o primeiro post da coluna mais fofa do F5 News, conversamos com a defensora dos animais e vereadora de Aracaju, Kitty Lima, sobre a triste realidade do abandono desses bichinhos, que geralmente estão propícios a serem alvos de maus tratos nas ruas.

O abandono é um ato de crueldade com o animal e já está contemplado na lei de crimes ambientais (A Lei 9605/98). “Ou seja, abandonar animal é crime e por si só um ato de maus-tratos”, diz ela, que também gerencia uma ONG com mais dezenas de animais, entre adultos e filhotes em situação grave e depois colocados para adoção.

Na visão da defensora, talvez o abandono seja o maior ato de crueldade, cometido por pessoas que inicialmente abrigavam o animal que criou uma relação de confiança. Esse problema pode estar atrelado à decisão precipitada de ter um animal de estimação.

“É como se fosse a família abandonar um ente e expô-lo a qualquer tipo de situação. Um animal não é um brinquedo, é ser vivo que sente dor, frio, depressão e necessita de cuidado, carinho e acolhimento. Só se adota uma animal com a certeza de que aquela relação durará até o fim da vida”, diz Kitty Lima.

A ausência ou a lentidão na efetivação de políticas públicas é um dos entraves para que o animal seja, de fato, acolhido pelo poder público. “O principal problema é que a execução das políticas depende muito da vontade do Poder Executivo. Ainda que uma lei institua, ela só ganha efetividade se o Executivo agir no cumprimento. O que mais vemos é se eximir ao máximo das responsabilidades”, lamenta a vereadora, autora do Projeto de Lei que criou o código de proteção animal em Aracaju.

Na capital sergipana, algumas entidades atuam no acolhimento desses bichinhos, como é o caso da Ong Anjos, a Associação Defensora dos Animais São Francisco de Assis (ADASFA), o Centro de Apoio Defesa Animal Amelia (CADAA) e na defesa da legislação animal como a Elan Animais, mas elas enfrentam dificuldades.

Com tantos abandonos, o essencial é que as pessoas ajudem a manter os abrigos em um momento tão difícil e cheio de bichinhos carecendo de atenção e bons cuidados.

Qualquer pessoa que for testemunha de um abandono e maus tratos a animais domésticos ou exóticos pode ir à delegacia mais próxima ou denunciar à Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Sema) pelo telefone (79) 3255-4178.

Como Ajudar

Conta da Adasfa: CAIXA, agência 0654, operação 013, poupança nº 135-8. CNPJ 07.173.074/0001-79. BANESE, agência 014 – tipo 03, corrente nº 128.918-3

Conta da Anjos de um Resgate: BANCO DO BRASIL, agência 1224-6, conta nº 46372-8. CNPJ 20846899/0001-7

Conta da CADAA, por Djane Ferreira dos Reis: BANESE, agência 034, corrente nº 03103335-5. BANCO DO BRASIL, agência 1402-8, corrente nº 129744-9. CAIXA ECONÔMICA, agência 2186, poupança nº 013.00018311-3.

Conta ELAN – Educação e Legislação Animal: BANESE, agência 014, poupança nº 03/129.603-1. CAIXA: agência 0059, operação 013, poupança nº 00080014-0.

Notícias em Sergipe
Mais Notícias de Coluna de Estimação
24/07/2018 13:10 10º campanha para adoção de cães e gatos acontece no fim de semana
Ação acontece no dia 28 de julho no shopping Riomar Aracaju
15/06/2018 07:00 Saiba como proteger seu pet dos fogos de artifício
03/06/2018 08:06 Em tempos de frio, veja os cuidados no banho do seu pet
27/05/2018 07:30

Obesidade pet: saiba riscos e cuidados que você deve ter com seu animal

24/05/2018 13:45 Campanha 'Adoção de Estimação' acontece no Riomar
A 9º edição do evento conta com parceria da ONG Adasfa Pelos Animais
Blogs e Colunas
Coluna de Estimação
Fernanda Araújo é formada em Comunicação Social – Jornalismo pela UNIT, pós-graduada em MBA Marketing, Assessoria e Comunicação Integrada pela FANESE. Já trabalhou como assessora de comunicação em sindicato de classe, e atualmente, é repórter no Portal F5 News. Premiada em primeiro lugar no Prêmio João Ribeiro de Divulgação Científica da Fapitec, na categoria web jornalismo, em 2018.

E-mail: fernandaaraujo.jornalismo@gmail.com