Com salários atrasados, servidores da Saúde de SE pedem apoio na Assembleia
Trabalhadores também protestaram contra a extinção da FHS e possível demissão em massa
Cotidiano 10/10/2017 12:30 - Atualizado em 10/10/2017 12:43

Por F5 News

Cerca de 30% dos servidores públicos de Sergipe ainda não receberam os salários do mês de setembro, entre eles, os profissionais da Saúde do Estado que deveriam receber até o quinto dia útil do mês seguinte, conforme determinação judicial, sob pena de multa.

Porém, segundo o governo, o pagamento deve ser finalizado na quarta-feira (11). Amanhã recebem os servidores nas demais secretarias, do Samu, das Fundações de Saúde (FHS, FSPH e Funesa), do DER, Adema, Jucese, Detran, ITPS, Fundap, da Renascer e Fapitec, além dos servidores da Secretaria da Educação que não receberam no último dia 30.

Em protesto contra o atraso dos salários, nesta terça-feira (10), parte dos trabalhadores da Saúde paralisaram as atividades por 24 horas nos hospitais e maternidades de Aracaju e em todos os hospitais regionais. Também realizaram um ato público em frente à Secretaria de Estado da Saúde e uma caminhada até a Assembleia Legislativa para pedir apoio aos deputados.

“Existe multa de R$ 125 por cada servidor se não pagar até o quinto dia útil. Ou seja, os servidores vão receber só amanhã e isso vai gerar uma grande multa que a secretaria vai ter que pagar aos servidores. Não é culpa dos profissionais e nem do sindicato, estamos cobrando o que é de direito”, afirmou Augusto Couto, presidente do Sintasa, em entrevista à TV Atalaia.

Os trabalhadores também tentam sensibilizar o poder público para a não extinção da Fundação Hospitalar de Saúde (FHS) e, por consequência, o que acreditam ser uma demissão em massa. Augusto Couto entregou aos deputados um documento em que se manifestam contrários à possibilidade de extinção e solicitou a criação de um decreto visando dar garantias aos seis mil trabalhadores concursados. No próximo dia 27 será realizada uma audiência na Justiça Federal sobre o assunto.

“Todo ano é essa conversa de extinção, o servidor não trabalha bem com essa pressão. Praticamente todos os contratos já estão remanejados para a Secretaria de Saúde e agora a preocupação é que os trabalhadores da Fundação sejam de fato demitidos. Esses profissionais fizeram concurso para a Seplag e não para a Fundação. Acreditamos que eles são da Secretaria de Saúde, e por isso se houver a extinção devem ser migrados para lá. Esperamos que o governador [Jackson Barreto] e o próprio secretário da Saúde [Almeida Lima] abram diálogo com o sindicato, desde então não tivemos nenhuma conversa”, critica Couto.

Calendário

O calendário dos servidores iniciou no dia 30, com o pagamento integral dos professores e servidores do Sergipeprevidência, Ipesaúde, Segrase e aposentados do Funprev. Já no dia 03, foram pagos os vencimentos dos aposentados e pensionistas. No sábado, 7, receberam os servidores da Emdagro, Cohidro, Emgetis, Emsetur, Codise, Cehop e Pronese.

Mais Notícias de Cotidiano
21/07/2018 16:15 Escola de Artes abre matrículas para quase 600 vagas no segundo semestre
Inscrições serão divididas em três datas entre o dia 23 e o dia 26, de acordo com o curso.
21/07/2018 10:26 Obras do Centro de Convenções de Sergipe são retomadas
Espaço de eventos na zona Sul de Aracaju foi demolido para reforma há três anos
21/07/2018 10:19 Saúde quer reverter a baixa cobertura vacinal em Sergipe
21/07/2018 09:02 Homem é preso após agredir a esposa na Grande Aracaju
21/07/2018 08:52 Mulher tem o carro roubado na zona Sul de Aracaju
Assaltantes abandonaram o veículo, mas subtraíram os pertences da vítima