Polícia desarticula quadrilha de tráfico no Sertão de Sergipe e da Bahia
Três irmãos, principais alvos da ação, morrem em confronto com a polícia
Cotidiano| Por F5 News 09/11/2018 13:55 - Atualizado em 09/11/2018 14:39

Quatro pessoas morreram e 20 foram presas numa mega operação das polícias civil e militar, denominada Neve Sertão II, contra o tráfico de drogas, roubo/furto e homicídio, deflagrada na madrugada desta sexta-feira (9) em seis cidades de Sergipe e duas da Bahia. A primeira operação na região foi realizada em 2014.

Ao todo, 13 homens e sete mulheres foram presos, e mais quatro criminosos morreram em confronto, um deles José Adailson Santos, o “Pinguim”, envolvido num homicídio em Monte Alegre (SE). Eles chegaram a ser socorridos, mas não resistiram. Segundo as investigações que duraram seis meses, todos são integrantes da mesma associação criminosa e atuavam nas regiões do sertão sergipano e baiano com tráfico e outros crimes.

Antônio Carlos da Mota, conhecido como Bigode de Ouro, morto em confronto, é apontado como o líder da quadrilha – responsável por articular a venda e a compra das drogas – e já havia passado pelo sistema prisional há um ano. Ele e dois irmãos, Joaquim Nunes da Mota e Carlos André Lima, também mortos na operação, eram naturais de Poço Redondo (SE) e os principais alvos da ação.

“Eles eram pessoas muito temidas na região por conta do histórico criminoso, presos várias vezes. Antônio Carlos traficava de dentro do presídio, quando saiu continuou, auxiliado pelos irmãos. A esposa e a amante de Bigode, que também foram presas, faziam a contabilidade, informavam quem estava devendo e escondiam as drogas. As outras pessoas recebiam as drogas para revender e então pagar ao Antônio”, detalhou o delegado Jorge Eduardo, da Delegacia de Nossa Senhora da Glória, responsável pela operação.

Em Sergipe, os mandados foram cumpridos nas cidades de Glória, Feira Nova, Monte Alegre, Canindé do São Francisco, Poço Redondo e Porto da Folha. Na Bahia, na cidade de Paulo Afonso e Chorrochó, com o emprego de 250 policiais civis e militares dos Estados de diversas unidades operacionais e especializadas.

“Cada um dos irmãos morava em estados diferentes, Antônio em Paulo Afonso, e os outros irmãos em Glória e no povoado Lagoa Redonda, em Porto da Folha. Alguns dos presos já eram investigados desde a primeira operação. É uma rede extensa de vários comerciantes de maconha, crack e cocaína”, disse o delegado.

Na operação foram apreendidos quatro revólveres calibre 38 e uma espingarda calibre 12, uma moto com chassi adulterado, além de drogas sintéticas, 400 gramas de maconha e uma porção de cocaína. A origem das drogas, de acordo com a polícia, é principalmente os estados da Bahia, Pernambuco e São Paulo.

“O trabalho visa tentar coibir o tráfico que sempre está relacionado a outros crimes. Com isso se espera a diminuição, pelo menos por enquanto, do fluxo de drogas que circulam por aquela área, principalmente do Sertão, que é um ponto bastante vulnerável em razão da divisa com a Bahia e Alagoas”, disse o comandante do Policiamento Militar do Interior do Estado, coronel Fábio Rolemberg.

Foram presos: Josenildo Santos – Tatico; Konrado Phelipe Silva Pinheiro; Igor Sávio Andrade Sousa; Isalto Aleixo da Rocha Filho – Coringa; Cláudio Henrique Pereira Santana – Claudinho; José Fábio Leite da Silva – Fabinho; Welison Romilton Pereira – Bobô; Romário Nunes de Jesus; José Thiago Cunha Santos; Leilson Rodrigues Tavares Lima – Casca; Antônio Carlos Santos Oliveira – Vaqueiro; José Júlio Vieira Santana; Carlisson Douglas dos Santos – Douglas Noia; Franciele Santos de Souza – Francis; Maria de Fátima dos Santos Leite – Mocinha; Gabriela Reis dos Santos – Gabi; Carla Virgínia dos Santos Andrade; Tamires Daniela de Assis Machado; Rosana Ramos Santos Bezerra e Adriana Santos.

Mais Notícias de Cotidiano
21/04/2019 15:36 Homem morre afogado em canal na zona oeste de Aracaju
A vítima foi arrastada pela correnteza do afluente do Rio Sergipe
21/04/2019 09:13 Abril Laranja chama a atenção para os maus tratos com os animais
Prática é crime com pena que vai de três meses a um ano de detenção e multa
20/04/2019 10:35 Agências do Banco do Brasil voltam a ser incendiadas em Aracaju
Essa é a segunda vez que as unidades são atingidas por sinistros este ano
20/04/2019 09:00 Projeto Dandara gera renda para mulheres de ocupação em Aracaju
Marca upcycling cria peças a partir de jeans sem condições de uso
20/04/2019 07:25 Universidade Tiradentes celebra 57 anos com eventos gratuitos
Grupo educacional já atingiu a marca de 50 mil alunos