Tarifa de ônibus ideal seria de R$ 4, diz Setransp
Cotidiano 26/03/2018 14:30 - Atualizado em 26/03/2018 14:58

Por Fernanda Araujo e Will Rodriguez

São rotineiras as reclamações da população quanto à qualidade e o preço que se paga no transporte público de Aracaju (SE). Atualmente, a tarifa de ônibus é de R$ 3,75, mas para o setor esse valor ainda está aquém do necessário, diante da queda de demanda e o aumento de custos.

O crescimento da gratuidade no transporte em 96%, de 2014 a 2017, de acordo com o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros na capital (Setransp), é um dos custos que tem causado aperto no setor, fora a queda do número de pagantes, o que influencia diretamente na tarifa.

Segundo o presidente do Setransp, Alberto Almeida, hoje a tarifa ideal seria em torno de R$ 4, conforme último cálculo entregue à Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) em janeiro.

“O que motiva isso é uma queda nos últimos três anos de passageiro na ordem de 25%; aumento de gratuidade geral de 96%; o salário de funcionários que subiu 26%. Tem aí pelo menos 21% na conta direta de custo que precisa ser suprido no sistema”, avalia.

Almeida ressalva que os empresários não almejam o aumento da tarifa, entretanto, afirma que é preciso ter a cobertura dos custos. Ele aponta alternativas para que o preço não seja repassado ao consumidor final, como exemplo dar prioridade ao transporte com corredores exclusivos.

“Quanto mais engarrafado estiver com o ônibus, mais ele vai gastar combustível; quanto mais ausência de prioridade, vai ter maior consumo no pneu. A retenção e a falta de prioridade no transporte público elevam o custo do sistema. Eu posso ter cobertura dos custos diminuindo, ou seja, desonerando eles. Senão acontece como agora, a idade média da frota subindo, a última renovação foi há mais de dois anos. Essa falta de investimento no setor quem sente é o usuário na conta”, argumenta o presidente.

Para Alberto Almeida, a qualidade do serviço se dá através de equipamentos novos, política pública, prioridade do transporte, investimento em tecnologia e infraestrutura do transporte. Ainda de acordo com ele, a licitação, prevista pela Prefeitura para sair até 2019, deve gerar organização no setor.

“É necessário que os gestores tenham uma visão mais focada. Se não houver investimento, foco no transporte, vai ter uma queda de qualidade. Acredito que com a licitação pode ter uma modificação que traga benefício para o transporte público. Ela vai trazer ordenação nisso, que vai passar por redução dos impostos, prioridade do transporte, e infraestrutura”, completa.

Fotos: Will Rodriguez/F5 News

Mais Notícias de Cotidiano
21/05/2018 16:55 Jackson presta esclarecimentos ao MP sobre Centro de Nefrologia
Inauguração fake marcou despedida do ex-governador
21/05/2018 16:30 FPI/SE encontra embarcação do século XIX naufragada no São Francisco
O local da descoberta fica na Terra Indígena Xokó em Porto da Folha
21/05/2018 15:45 Amendoim era cultivado dentro de cemitério em Sergipe
Prefeitura de Moita Bonita diz que plantação era clandestina
21/05/2018 15:15 PM troca tiros com infratores e recupera moto roubada em Itabaiana
Durante a troca de tiros, os criminosos abandonaram o veículo.
21/05/2018 12:15 Acidente Rota do Sertão: duas vítimas continuam internadas no Huse
​Polícia Civil investiga as causas do acidente, que deixou dois mortos