Cotidiano / Polícia
19/10/2012 10:06:24- Atualizado em 19/10/2012 13:40:13

Morte de taxista envolve trama de ameaças e traição

Notícias Sergipe

Por Marcio Rocha

O assassinato do taxista Manoel Newton, morto a tiros e facadas na noite da última quarta-feira (17), na localidade conhecida como “Sovaco da Gata”, no bairro Santa Maria, foi elucidado pela Polícia Civil, que já efetuou as prisões de duas mulheres e uma adolescente envolvidas com o latrocínio. Marcela Conceição, de 23 anos e Fabiana dos Santos, de 18 anos estão presas. Entretanto, a adolescente de 17 anos que também participou do crime foi solta devido à ausência de um local especializado para sua custódia.

Duas das  acusadas prestaram declarações contraditórias para os radialistas Marcos Couto e Evenilson Santana. Fabiana dos Santos, afirmou que participou do assassinato do taxista mediante pressão exercida por Marcela e pela adolescente. Segundo Fabiana, durante o crime ela pediu que não matasse o taxista, mas não foi atendida.

Fabiana se aprofundou em dizer que os dois elementos identificados como Jean Carlos (foto) e seu irmão Márcio, ambos foragidos e com passagens pela polícia, executaram Manoel Newton por crueldade. A participante do latrocínio afirmou que foi convidada a compactuar com a armadilha que provocou a morte da vítima, mediante pressão. Segundo ela, Marcela e a adolescente ameaçaram matar a ela e sua filha de três anos, caso não participasse da atração do taxista. “Disseram que se eu não fosse, iam me matar e matar minha filha”, destacou Fabiana.

Marcela Conceição, de 23 anos, negou que tenha participado do crime e disse que foi chamada, mas não agiu. Afirmou que estava em casa, na companhia de sua mãe a todo momento. Segundo Marcela, tanto Jean Carlos, quanto Márcio, os dois executores tem envolvimento com outros homicídios na região. Entre eles, um caso que estarreceu a sociedade. Um adolescente que foi enterrado até a cabeça e teve os olhos arrancados pelos matadores, supostamente Jean Carlos e seu irmão.

Na trama do crime também há um caso de traição. Marcela, cujo marido está preso por tráfico, supostamente estava tendo um relacionamento extraconjugal com um dos assassinos, confirma que os dois tem passagens pela polícia.

Polícia

O coordenador das delegacias da capital, delegado Flávio Albuquerque, confirmou para o radialista Evenilson Santana, que a menor foi libertada por não ter um local especializado para sua custódia. Contudo, as provas elementais do crime contra as duas mulheres que atraíram o taxista assassinado da feira do Augusto Franco até o local de sua morte, são suficientes para confirmar sua participação no homicídio e suas prisões estão mantidas.

Flávio Albuquerque também confirmou que os assassinos do taxista são reincidentes na prática do crime de latrocínio e a ligação dos dois com o homicídio contra um homem que foi morto no Santa Maria com mais de 20 golpes de faca. A polícia está investigando o paradeiro de Jean Calos e Márcio, foragidos.

Matéria relacionada:

Adolescente é encontrado sem os olhos no Santa Maria

Com informações dos radialistas Evenilson Santana e Marcos Couto (LIberdade FM)

Imagem: SSP



Enviar por e-mail   Imprimir
Twitter       Facebook

Anuncie Conosco       Fale Conosco
Acesse o conteúdo
do Portal F5 News
diretamente de
seu celular
Goweb Tecnologia