Luzes de Natal
Blogs e Colunas | Clarisse de Almeida 24/01/2018 08h00 - Atualizado em 24/01/2018 10h04

No mês passado por toda a parte eram vistas as luzinhas de Natal. Urgentes piscavam freneticamente revelando a ansiedade reinante. Todos tinham uma listinha do que fazer em suas casas antes do fim do ano! Furadeiras, rolos de pintura, escadas e rolos de fios foram vistos circulando pela cidade. Afinal o que significa isso? Com certeza essas listinhas estavam elaboradas desde o inicio do ano, quando em nossas casas nada parecia urgente ou digno de intervenção imediata! Mas a verdade é que era, sim!

Embora somente no fim do ano, quando tudo tem data limite, como se 02 de janeiro não fosse apenas mais um dia qualquer em nossa rotina, é que notamos que nossas paredes estão sujas, que nossas plantas apenas sobrevivem nos surrados jardins, que as portas e janelas estão desbotadas e que aquele telhado, com goteiras detectadas no inverno chuvoso há seis meses, ainda não foi reparado e deixou por pura vingança feias marcas no forro da sala de estar!

Não saberia explicar essa urgência descabida que se apodera de todos nessa época, e a imensa frustração que ela gera quando, por motivos plausíveis, somos incapazes de cumprir essa agenda de fim de ano. Mas poderíamos evitar este stress se apenas cultivássemos o bom habito de fazer manutenção em nossos prédios. 

Manutenção. Palavra mágica desconhecida da maioria dos brasileiros - diferentemente de outros países onde todos têm o hábito de anualmente, ou no máximo de dois em dois anos, pintar suas casas, renovar seus canteiros, retelhar coberturas, trocar papeis de parede, cortinas, entre outros.

Aqui em nossa Terra Brasílis, a começar pelo poder público, acredita-se ser mais simples construir de novo do que manter. Basta ver como nossas praças e prédios públicos, com raras exceções, são tratados.

Aproveite as férias para experimentar o prazer do “Faça você mesmo”. Pesquise na Internet as muitas dicas para essas tarefas. Em tempos bicudos resolve mais de um problema. Se o “sem jeito mandou lembrança” é realidade em sua vida, experimente pelo menos fazer uma programação de reparos exequível,  sem a sobretaxa financeira que a urgência promove.

Ano Novo! Vida nova! Aproveite osprofissionais que ficam disponíveis nessa época,  em que tradicionalmente ninguém contrata,  para dar aquela pintura diferente em sua casa. Você nem imagina com vai lhe estimular!

Nas lojas você encontra em promoção aquilo que sempre quis usar na decoração deste ou daquele ambiente. Sua autoestima vai ficar lá no alto! E o mais importante, acostume-se a fazer algo pelo seu espaço todo mês, de forma que, ao chegar dezembro, aquelas luzinhas sejam apenas comemorativas de um ano que foi muito produtivo!

Mãos à obra! 

Mais Notícias de Clarisse de Almeida
Perspectiva do Trecho I do Projeto Fonte: A autora, 2019
10/04/2020  12h53 ORLA SUL II - Nova orla a caminho!
Seremos presenteados com um nova área de convívio e lazer após isolamento social
ORLA SUL I – Uma obra de todos nós
20/03/2020  13h32 ORLA SUL I – Uma obra de todos nós
A Orla nova precisa de novas atitudes e consciências
18/12/2019  19h47

Bora esperar o que dificilmente vingará

21/10/2019  20h27

Vivemos num conto de fadas!

30/09/2019  21h32

Aracaju mia por socorro!


Blogs e Colunas
Clarisse de Almeida
Clarisse de Almeida

Arquiteta e Urbanista pela FAUSS/RJ, especialista em Tecnologia Educacional pela UERJ e em Paisagismo pela UFLA/MG. Atua com ênfase em Desenho Urbano e Projetos de Edificação e Paisagismo. Leciona no curso de Arquitetura e Urbanismo da UNIT. Possui trabalhos reconhecidos nacionalmente e tem sido palestrante em variados eventos. É membro da equipe da Ágora Arquitetos.

E-mail: arqclarissedealmeida@gmail.com

O conteúdo e opiniões expressas neste espaço são de responsabilidade exclusiva do seu autor e não representam a opinião deste site.