Adote um gatinho! Instituto divulga felinos para adoção em Aracaju | Coluna de Estimação | F5 News - Sergipe Atualizado

Adote um gatinho! Instituto divulga felinos para adoção em Aracaju
Gato surge em edifício na capital sergipana e está à procura de um lar
Blogs e Colunas | Coluna de Estimação 12/04/2022 20h00 - Atualizado em 12/04/2022 21h50

Muita gente procura por um pet de estimação para compartilhar a vida e a adoção responsável é uma atitude de amor, importante e necessária. Um lindo gatinho fofo e dócil apareceu há seis meses na porta do Edifício José Machado de Souza, no bairro Grageru, em Aracaju (SE), e está à procura de um lar. Não se sabe se ele foi abandonado ou se está perdido de seus tutores, mas está disponível para adoção, segundo uma ONG.

O gatinho foi divulgado nas redes sociais, inclusive pelo projeto Instituto Safira, que mantêm vários felinos em uma colônia na capital sergipana, onde muitos foram abandonados, os encaminhando para a castração e adoção.

“Esse gato não foi adotado ainda e os tutores não apareceram. Uma seguidora pediu para que eu postasse, ela quem o alimenta e quer encontrar seu tutor ou se não tiver – porque muita gente abandona – que ele encontre um lar amoroso para viver, ele é muito dócil”, explica a idealizadora do instituto, Maria Auxiliadora de Santana.

O tutor que estiver à procura do felino ou quem desejar adotá-lo, deve entrar em contato com o Instituto, através do telefone (79)99973-0662. Muitos outros gatinhos também estão disponíveis para adoção e, com certeza, eles levarão mais amor ao seu lar. Por isso, procure uma ONG e adote.

Na colônia onde o Instituto atua, uma área aberta que fica localizada próxima à ponte que liga a avenida Quirino ao conjunto Orlando Dantas, na capital, são 17 gatos atualmente, entre filhotes e adultos, fêmeas e machos. Todos os felinos são castrados, exceto os filhotes, pois espera-se atingir a idade certa para o procedimento, de acordo com Auxiliadora. No entanto, o local, além de ter acúmulo de lixo, não é apropriado para os gatos viverem por ser próximo a uma ponte e a uma avenida muito movimentada, como afirma a protetora.

“Além disso tem caixas coletoras de lixo. Lá também existe um espaço onde os pescadores frequentam para fazer churrasco, eles deixam o local muito sujo. São abandonados muitos filhotes sem a mãezinha, alguns desaparecem e a gente não sabe como, muitos morrem atropelados porque lá é perigoso, ou fogem. Tem uma gatinha mesmo que eu castrei uma semana, na outra morreu atropelada”, lamenta.

“É o meu sonho tirá-los dali, acabaríamos com o abandono de lá e poderíamos trabalhar em outra área para também acabar com o abandono e fazer uma conscientização na população sobre a importância da castração dos seus felinos para que não se reproduzam e, consequentemente, não leve ao abandono. Nós obtemos a castração por um valor razoável a preço de projeto em uma clínica e isso seria interessante para as pessoas que querem castrar os seus felinos”, completa Maria Auxiliadora.

A boa notícia é que o projeto tem conseguido a adoção para a maioria dos felinos da colônia, principalmente filhotes, mas muitos gatinhos adultos ainda esperam por um lar amoroso. Maria Auxiliadora afirma que atua há cerca de um ano no local e, até o momento, quatro gatos adultos e mais de 50 filhotes já foram adotados. “Todos os filhotes que são colocados lá a gente consegue adoção. O povo tem maior preferência por filhotes, mas temos muitos adultos lindos lá que precisam de adoção”, lembra Maria Auxiliadora.

Por falta de recursos financeiros o Instituto ainda não possui uma sede, que é o sonho da protetora, porém continua na busca por adoções, como também pelo tratamento médico de felinos que estão internados em uma clínica veterinária e por isso precisa de doações. “Temos dois filhotes que colocaram lá e a gente teve medo que eles tivessem algo, por exemplo a gripe do gato, para não contaminar os outros a gente colocou eles internados em uma clínica para os cuidados e isso gera custos como diárias, medicações, consultas, exames que vão ser preciso fazer. Temos também gatos em lar temporário e alguns que ficam no meu apartamento estão precisando fazer tratamento dentário e estão também disponíveis para adoção”, completa. Saiba mais pelo Instagram do Instituto Safira.

Para quem quiser ajudar, seguem as contas: Banese, Agência 029, tipo 01(c/p), conta 038410-1. Maria Auxiliadora de Santana. CPF: 234.848.965-15

Caixa Econômica Federal, Agência 2175, tipo 013(c/p), conta 5227-2. Maria Auxiliadora de Santana. CPF: 234.848.965-15

Pix: dorinhasantana63@gmail.com – Maria Auxiliadora de Santana

Mais Notícias de Coluna de Estimação
Chai e Belle (Reprodução/Instagram)
26/03/2022  11h00 Mulher gasta R$ 126 mil para clonar gato: “Idênticos nas fotos”
19/03/2022  09h17

Vivo amplia ações pet friendly e chega a mais de 180 lojas com espaço para animais de estimação

Tá calor: veja dicas importantes de como cuidar do seu pet durante o verão
22/01/2022  17h14 Tá calor: veja dicas importantes de como cuidar do seu pet durante o verão
Veterinário ensina dicas para tranquilizar os animais durante a queima de fogos
30/12/2021  17h43 Veterinário ensina dicas para tranquilizar os animais durante a queima de fogos
Foto: reprodução Google
06/12/2021  14h09 Google lança recurso para descobrir obra de arte parecida com seu pet

Blogs e Colunas
Coluna de Estimação
Coluna de Estimação

Fernanda Araújo é formada em Comunicação Social – Jornalismo pela UNIT, pós-graduada em MBA Marketing, Assessoria e Comunicação Integrada pela FANESE. Já trabalhou como assessora de comunicação em sindicato de classe, e atualmente, é repórter no Portal F5 News. Premiada em primeiro lugar no Prêmio João Ribeiro de Divulgação Científica da Fapitec, na categoria web jornalismo, em 2018.

E-mail: fernandaaraujo.jornalismo@gmail.com

O conteúdo e opiniões expressas neste espaço são de responsabilidade exclusiva do seu autor e não representam a opinião deste site.