CORONAVÍRUS – TENSÃO OU GESTÃO.
O vírus mundial COVID-19 está mudando o modo como vivemos com a tensão e com a gestão.
Blogs e Colunas | Diego da Costa 19/03/2020 11h01 - Atualizado em 19/03/2020 13h42

Os números mostram uma realidade diferente no mundo. Estamos todos conectados e a informação cresce em uma velocidade nunca vista. Pessoas infectadas pelo novo coronavírus, o Covid-19, morrem na China, Itália, Brasil e, também, em outros países do mundo. Vivemos um clima de muita tensão e pouca gestão. Não sou médico infectologista, enfermeiro, e não sou da área de saúde. Sou administrador e preciso falar sobre gestão neste momento. O gestor precisa entender a base “embrionária” de administrar que é: Planejar; Organizar; Comandar (Liderar); Coordenar; e Controlar.

Neste momento, muitos questionamentos aparecem com relação à doença, mortes, casos confirmados, descartados, leve gripe, falta de ar e tantas outras atividades. Afinal, o que é preciso fazer? É preciso gestão. Aqui entra a figura do profissional de administração, ser humano capaz de entender a ocasião e praticar a ciência no dia-a-dia.

No caso do COVID-19, que é hoje a pauta mundial, é imprescindível entender os processos, ferramentas e métodos necessários para hoje.

Planejar de forma rápida, executar o planejado, buscar melhorias com o processo de monitoramento e controle, voltar ao ciclo inicial é o segredo da gestão. Pode-se resumir no ciclo PDCA, tão famoso no mundo dos negócios. Plan (Planejamento), Do (Execução), Check e Act (Monitoramento e Controle). Simples assim? Não! Complexo mesmo. Resumindo: reuniões devem acontecer em pequenos espaços de tempo para que o combate ao vírus possa realmente acontecer.

A primeira reunião é a do Planejamento. Neste momento, a pauta deve ser clara, com foco no prazo, no que realmente é possível executar, pessoas em primeiro lugar. A segunda parte do processo é a Execução. Encontros diários com um tempo bem curto podem ajudar no alinhamento da comunicação e aprimoramento do plano de ação. O terceiro e o quarto momento podem acontecer em conjunto com as retrospectivas (tudo que aconteceu no período da execução) e uma revisão (pontos positivos e melhorias do processo), aqui é o momento de criar indicadores para aperfeiçoar o processo de gestão.

Naturalmente, a gestão precisa de comando, necessita ter uma liderança, aqui é onde encontramos o verdadeiro líder que vai comunicar com qualidade e clareza o andamento, o caminho, para alcançarmos a saúde e o fim desta pandemia mundial.

Líder facilitador, servindo o próximo, retirando as interrupções e diminuindo todos os problemas, cuidando de perto dos riscos, desenvolvendo as equipes de trabalho. Afinal, é preciso sair da tensão para gestão, para o planejamento, para a ação. Realmente tem poder quem age e gestão é ação!

PS: Importante ressaltar que os encontros e reuniões recomendados nesse texto devem ser preferencialmente realizados à distância, via Internet, de modo a reduzir as chances de contágio pelo novo coronavírus.

*Diego da Costa é administrador, especialista em marketing, MBA em gerenciamento de projetos, conselheiro federal de administração por Sergipe, diretor do Conselho Federal de Administração e diretor Técnico do Sergipe Parque Tecnológico. Linkedin do Diego da Costa

Mais Notícias de Diego da Costa
Os segredos da gestão de um time
21/02/2020  11h02 Os segredos da gestão de um time
O que é preciso para melhorar a GESTÃO nas organizações?
03/02/2020  11h43 O que é preciso para melhorar a GESTÃO nas organizações?
Pausa para reflexão
27/01/2020  12h15 Pausa para reflexão
A vida gira como uma “roda”?
02/12/2019  09h50 A vida gira como uma “roda”?
11/11/2019  10h57

Atenção, caros ouvintes!


Blogs e Colunas
Diego da Costa
Diego da Costa

Diego da Costa é Administrador, CRA-SE 203501, Especialista em Marketing, Líder Coach Psicopositivo, Coach ISOR, Conselheiro Federal de Administração representando Sergipe, Associado fundador do Rotary Club de Aracaju Nova Geração, fundador do Conselho de Jovens Empreendedores de Sergipe, Consultor e Mentor.

E-mail: diego.costa@crase.org.br

O conteúdo e opiniões expressas neste espaço são de responsabilidade exclusiva do seu autor e não representam a opinião deste site.