Parque Tecnológico de Sergipe – Sergipetec | Diego da Costa | F5 News - Sergipe Atualizado

Parque Tecnológico de Sergipe – Sergipetec
Conheça iniciativas e projetos da atual administração no Parque
Blogs e Colunas | Diego da Costa 21/04/2021 19h00 - Atualizado em 21/04/2021 19h02

Em nosso Estado, o setor que envolve ciência, tecnologia e inovação, tanto em nível público quanto privado, é relativamente desconhecido. Por isto, parece interessante lançar uma luz sobre o Parque Tecnológico de Sergipe – SergipeTec, onde está situado, o que faz e qual sua contribuição para a sociedade sergipana.

O SergipeTec foi criado em 2004 com a forma jurídica de Organização Social (OS), Associação Privada sem Fins Lucrativos. Quando do seu surgimento, a Administração Pública pretendia que essa instituição tivesse um protagonismo no desenvolvimento com foco em ciência, tecnologia e inovação no estado de Sergipe e na Região Nordeste e instalado em área com mais de 120 mil metros quadrados, ao lado do Campus da Universidade Federal de Sergipe (UFS), no município de São Cristóvão.

Neste texto é demonstrada uma série de iniciativas, projetos e ações que a administração do Parque está desenvolvendo nos últimos anos. A atual Diretoria Executiva está trabalhando em cinco módulos, no formato de um pentágono, focando em soluções para cada umas destas áreas. São elas:

1.Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) com projetos de desenvolvimento para organizações públicas, principalmente, secretarias de estado, tribunal de contas do estado, corpo de bombeiros e banco do estado. Nesta área existe o desenvolvimento de soluções estratégicas em TIC, seja em software e hardware, aplicativos, sistemas, inteligência artificial, entre ouros. Na administração do Parque existem colaboradores que cuidam da melhor qualificação desta área.

2. Energia e Meio Ambiente é uma área muito importante visando ao futuro. Na estrutura do SergipeTec existe um prédio enfaticamente denominado Núcleo de Energias Renováveis e Eficiência Energética de Sergipe (NEREES). O edifício conta com uma série de laboratórios, no pavimento térreo, focados em pesquisa e alianças com a Universidade Federal de Sergipe (UFS) e a Universidade Tiradentes (Unit), além de salas no pavimento superior para incubar empresas com o mesmo propósito do NEREES.

3. Biotecnologia é uma parte importante do SergipeTec. O Parque conta com duas Biofáfricas. Uma delas, a briofábrica de mudas, conhecida como BioMudaSE com laboratório de pesquisa e desenvolvimento e a outra denominada de Inimigos Naturais (UPIN), destinada à produção de fungos visando ao combate de pragas na agricultura, possuindo um laboratório de Controle de Qualidade.

4. Área de Inovação, transversal que atende todo o Parque com seus projetos de apoio ao desenvolvimento de empresas (pré-incubação, incubação, residentes) através de quatro editais permanentes. Além do Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão de Tecnologias de Sergipe (CETS) – com um laboratório de prototipagem e impressão 3D e Análise de dados em Saúde.  

5.Outra área de Vocação Tecnológica transversal que também atende todo o SergipeTec, contemplada com o Centro Vocacional Tecnológico (CVT), que tem como objetivo ofertar capacitação voltada para inserção no mercado de trabalho atendendo as demandas de inovação, ciência e tecnologia. Finalmente, cabe destacar que existem vários Laboratórios: Informática, Robótica, Física, Química e Biologia além de Salas Polivalentes para Treinamentos e um auditório com capacidade para 223 pessoas.

Afinal, o que o Parque representa para a sociedade? É muito importante que as pessoas “se apropriem” das iniciativas geradas dentro dele, de todos os atores, dentre eles os governantes, executivos de empresas, estudantes, professores, funcionários públicos e autônomos. O Parque Tecnológico é administrado por uma Organização Social com o mesmo nome: SergipeTec. Além disso, conta com um conselho de administração formado por diversas instituições que apoiam as iniciativas, projetos e programas dentro da Instituição. Dentre os desafios, pode-se destacar o da ocupação, pois a estrutura precisa ser ocupada por pessoas, para ter movimento, vida, além do desafio de gerar pesquisa nas áreas apresentadas com foco em resolver questões de mercado.

 

 

 

*Sou Diego da Costa, Profissional de Administração com MBA em Gerenciamento de Projetos pela FGV e Pós-graduação em Gestão de Marketing pela Unit. Atualmente estou como Diretor Técnico do SergipeTec. Para saber mais vai no meu Instagram: @diegodacosta_dc

 

 

 

 

 


 

 

Mais Notícias de Diego da Costa
Os segredos da gestão de um time
16/06/2021  11h15 Os segredos da gestão de um time
Como resolver problemas hoje?
18/05/2021  16h00 Como resolver problemas hoje?
Liderança: existe um novo modelo?
05/04/2021  13h00 Liderança: existe um novo modelo?
O Amor é uma decisão ou um sentimento?
26/02/2021  15h23 O Amor é uma decisão ou um sentimento?
+ Esperto que o Diabo
10/02/2021  12h00 + Esperto que o Diabo

Blogs e Colunas
Diego da Costa
Diego da Costa

Diego da Costa é Administrador, CRA-SE 203501, Especialista em Marketing, MBA em Gerenciamento de Projetos, Líder Coach Psicopositivo, Coach ISOR, Conselheiro Federal de Administração representando Sergipe, Diretor de Tecnologia do Sergipe Parque Tecnológico, Associado fundador do Rotary Club de Aracaju Nova Geração, fundador do Conselho de Jovens Empreendedores de Sergipe, Consultor e Mentor.

E-mail: diego.costa@crase.org.br

E-mail: diego.costa@crase.org.br

O conteúdo e opiniões expressas neste espaço são de responsabilidade exclusiva do seu autor e não representam a opinião deste site.