Histórias do Agro Sergipano (Capítulo V) | Haroldo Araújo Filho | F5 News - Sergipe Atualizado

Histórias do Agro Sergipano (Capítulo V)
Eng, um nome reconhecido na pesca sergipana
Blogs e Colunas | Haroldo Araújo Filho 25/10/2021 07h44 - Atualizado em 25/10/2021 11h35

Dentre as atividades econômicas do setor primário de Sergipe, a pesca é a menos falada e talvez a menos reconhecida.

Oficialmente, o setor é movimentado pelos mais de 30 mil pescadores artesanais considerados ativos no sistema de Registro Geral de Pescadores (RGP) do Ministério da Agricultura e por mais de cem embarcações costeiras registradas para atividade.

Com objetivo de dar visibilidade a esse importante setor econômico do nosso estado, a série Histórias do Agro Sergipano retratar, neste capítulo, a jornada do senhor Agaudantas de Almeida, mais conhecido como velho Agau, proprietário das embarcações com prefixo Eng.

Nascido em Frei Paulo, Agaudantas é um dos 12 filhos dos agropecuaristas Napoleão Almeida e Maria Lilia; aos 16 anos, após a morte do patriarca, sua família decide vender todos os bens e se mudar para Aracaju em busca de melhores condições de vida.

Anos depois se casa com Malba Maria Eng e juntos têm quatro filhos. Sua esposa é filha do empresário e proprietário da antiga “Lavanderia Chinesa”, o senhor Eng Fook Mau, conhecido simplesmente por “Seu João”.

Durante os anos em que exerceu a função de servidor público em diversos órgãos (INAMPS, INPS e INSS), o velho Agau cultivou com muita satisfação o hobby da pescaria. Ao se aposentar, seu passatempo favorito lhe impulsionou a construir seu primeiro barco, destinado à pesca de Atum, nominado de ENG I, em homenagem ao seu saudoso sogro.

Com o passar do tempo, Seu Agau vislumbrou que seria mais viável direcionar sua atividade pesqueira exclusivamente para a pesca do camarão marinho. Dali em diante, foi incrementando sua frota com as embarcações ENG II, ENG III e ENG IV, tornando-se, indubitavelmente, em uma referência do setor.

Atualmente com 87 anos, o velho Agau continua gerindo seus negócios com muita sabedoria e altivez, ao mesmo tempo, já projeta para os próximos anos a construção do ENG V.

Ademais, na esteira da máxima do escritor Augusto Cury, “Pais inteligentes formam sucessores, não herdeiros”, Agaudantas ensinou seus filhos a serem empreendedores e líderes na construção dos seus próprios legados. Por isso, que o filho Humberto Eng o acompanha há mais de 20 anos, não só ajudando na atividade, mas, em especial, fomentando a melhoria do ambiente de negócios do segmento pesqueiro/aquicultor do estado, não é por menos que, atualmente, ele é o coordenador da câmara empresarial de pesca e aquicultura da Fecomércio/Sergipe. 

Por fim, reconhecer o trabalho árduo e profícuo de pessoas como Agaudantas só enobrecem ainda mais aqueles que fazem o setor primário sergipano.

Mais Notícias de Haroldo Araújo Filho
Plano Safra 2022/2023
11/07/2022  12h15 Plano Safra 2022/2023
Histórias do Agro Sergipano (Capítulo XI)
20/06/2022  07h00 Histórias do Agro Sergipano (Capítulo XI)
Foto internet
06/06/2022  07h00 Sucessão familiar no rural brasileiro.
Histórias do Agro Sergipano (Capítulo X)
23/05/2022  07h00 Histórias do Agro Sergipano (Capítulo X)
Latuff cartoons
09/05/2022  07h00 A vilanização do agronegócio brasileiro

Blogs e Colunas
Haroldo Araújo Filho
Haroldo Araújo Filho

Engenheiro Agrônomo do Incra/Ministério da Agricultura, formado pela Universidade Federal de Sergipe, pós-graduado em Irrigação (UFS). Secretário de agricultura de Riachão do Dantas (2005-2007); Superintendente regional do Incra em Sergipe ( 2016-2017); Delegado da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Agrário em Sergipe (2017). Antes de ingressar no serviço público atuou em empresas comerciais do ramo agropecuário.

E-mail: hafaraujo@yahoo.com.br

O conteúdo e opiniões expressas neste espaço são de responsabilidade exclusiva do seu autor e não representam a opinião deste site.