Ministra Tereza Cristina | Haroldo Araújo Filho | F5 News - Sergipe Atualizado

Ministra Tereza Cristina
O legado de sua gestão frente ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
Blogs e Colunas | Haroldo Araújo Filho 01/04/2022 11h15

Na última quinta-feira (31), por obrigatoriedade da lei eleitoral, Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias, se despediu do cargo de Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, assumido em janeiro de 2019.

No início de sua gestão não eram pequenos os desafios que estavam em seu horizonte, afinal a Pasta incorporava as políticas públicas advindas do Incra, Agricultura Familiar, Serviço Florestal Brasileiro e Pesca, as quais, por muito tempo, por puro ideologismo, foi passada a ideia para sociedade brasileira como antagônicas entre si, e que jamais poderiam ser cooperativas.

Na primeira reunião que participamos com a então ministra Tereza, algumas de suas características ficaram cristalinas e se tornaram faróis que guiaram a condução de sua gestão, a partir de seus secretários até os superintendentes do MAPA nos estados.

As frases: “Uma só agricultura alimentando o Brasil e o mundo” e “Ninguém faz nada sozinho” refletem suas qualidades e representam seu período frente ao MAPA.

“Uma só agricultura alimentando o Brasil e o mundo”, juíza a incansável disposição da Ministra Tereza em trabalhar pelo desenvolvimento do setor rural brasileiro. E não foram poucos os obstáculos, o maior deles, a pandemia da Covid-19, que colocou à prova todo segmento, da produção à comercialização dos alimentos e dos insumos necessários. Nos momentos mais tensos, sua presença trouxe sensatez e serenidade, como também, trouxe firmeza para garantir a continuidade da produção de alimentos, afinal o Agro não pode parar.

Ademais, com esse lema, ela rompeu a dicotomia que por anos insistia em dividir as famílias produtoras rurais entre pequenas e assentadas da reforma agrária versos grandes, como se inimigas fossem em um criado mundo paralelo por interesses políticos ideológicos. Prova disso que sua gestão priorizou a agricultura familiar, onde recursos recordes foram destinados ao PRONAF, nos sucessivos anos dos planos safra durante sua gestão. Como também, ações que promoveram segurança jurídica, através de títulos de regularização fundiária, e assistência técnica livre de militância partidária.

Já com o mote: “Ninguém faz nada sozinho” não só valorizou o trabalho de sua equipe, os quais, representando todos membros, destacamos: Geraldo Melo Filho (INCRA), Fernando Schwanke e Márcio Cândido (Secretaria de Agricultura Familiar/SAF), José Guilherme (Secretaria de Defesa Agropecuária/SDA) e Jorge Seif Júnior (Secretaria de Aquicultura e Pesca/SAP), como também, celebrou diversas parcerias institucionais, tanto nacionalmente como internacionalmente.

Por fim, fruto desse exemplar trabalho de equipe, o mais efetivo colaborador de sua gestão, o secretário executivo, Marcos Montes Cordeiro, foi, por justiça e mérito, alçado a titularidade da pasta.

Assim, todos que fazem o agronegócio brasileiro, do servidor público ao pequeno, médio e grande produtor rural, passando pelas entidades representativas e pelos que fazem a agroindústria agradecem ao Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, por ter tido a felicidade e a sensibilidade de escolher a melhor Ministra da Agricultura que o Brasil já teve.

 

Nota: Marcos Montes Cordeiro, 72 anos, natural de Sacramento (MG), Médico Anestesista e do Trabalho, ex-prefeito de Uberaba (MG), ex-deputado federal, durante atuação na Câmara dos deputados foi presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural e presidiu a Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA).

Mais Notícias de Haroldo Araújo Filho
Histórias do Agro Sergipano (Capítulo XI)
20/06/2022  07h00 Histórias do Agro Sergipano (Capítulo XI)
Foto internet
06/06/2022  07h00 Sucessão familiar no rural brasileiro.
Histórias do Agro Sergipano (Capítulo X)
23/05/2022  07h00 Histórias do Agro Sergipano (Capítulo X)
Latuff cartoons
09/05/2022  07h00 A vilanização do agronegócio brasileiro
Histórias do Agro Sergipano (Capítulo IX)
25/04/2022  07h00 Histórias do Agro Sergipano (Capítulo IX)

Blogs e Colunas
Haroldo Araújo Filho
Haroldo Araújo Filho

Engenheiro Agrônomo do Incra/Ministério da Agricultura, formado pela Universidade Federal de Sergipe, pós-graduado em Irrigação (UFS). Secretário de agricultura de Riachão do Dantas (2005-2007); Superintendente regional do Incra em Sergipe ( 2016-2017); Delegado da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Agrário em Sergipe (2017). Antes de ingressar no serviço público atuou em empresas comerciais do ramo agropecuário.

E-mail: hafaraujo@yahoo.com.br

O conteúdo e opiniões expressas neste espaço são de responsabilidade exclusiva do seu autor e não representam a opinião deste site.