Com a França reaberta para brasileiros, que tal conhecer a Riviera? | Passos Pelo Mundo | F5 News - Sergipe Atualizado

Com a França reaberta para brasileiros, que tal conhecer a Riviera?
Nesse roteiro traremos opções mais econômicas de hospedagem e de circulação na região e outros roteiros na França
Blogs e Colunas | Passos Pelo Mundo 01/08/2021 08h00 - Atualizado em 24/08/2021 18h48

Riviera Francesa também conhecida como Costa Azul ou Côte d’Azur  é considerada uma das regiões mais luxuosas e mais caras do mundo. Mas calma, nesse texto nós vamos mostrar como visitar a região, inclusive Mônaco, pagando valores mais compatíveis com o orçamento da maioria dos brasileiros. Agora que a França reabriu para brasileiros totalmente vacinados, você pode viajar para a região. No post ainda vou dar dicas de outras regiões para visitar na França.

Detalhe: apesar de a região ser conhecida por suas belas praias, eu visitei no inverno. Graças a sua localização, a Riviera é mundialmente conhecida pelo seus invernos suaves e verões ensolarados, está protegida dos ventos fortes que vêm da região Norte, proporcionando temperaturas máximas de 30 graus durante o verão e mínima de 10 graus durante o inverno. Por esse motivo, é possível visitar a Costa Azul em qualquer época do ano. 

A primeira dica é escolher uma base em uma localização que facilite o trânsito pela região. Inicialmente havíamos pensado em circular de carro, mas como ainda iríamos para a Provence e depois Barcelona, devolver o carro na capital da Cataluña encareceria bastante a viagem, então optamos por circular de trem. Escolhemos a cidade de Nice, que é maior e mais central, como base e nos hospedamos no Ibis bem pertinho da estação de trem no Centro.


Como teríamos quatro dias para conhecer a Riviera, escolhi mais duas cidades: a luxuosa Mônaco e Cannes. Obviamente, ficar hospedado em Mônaco é a melhor maneira de realmente conhecer o principado, mas como o orçamento não permitia, fazer um bate e volta vale super a pena. 

Começamos nosso roteiro pela cidade base: Nice. Foi nossa primeira parada ao chegar na Europa, portanto, estávamos bastante cansadas de conexões de voo e longo trajeto do aeroporto de Milão até a Riviera. Como chegamos de madrugada, dormimos e fomos a pé para a famosa Promenade des Anglais (Passeio Inglês). Anteriormente um resort favorito para os ingleses durante os meses de inverno, é hoje a mais famosa atração turística da cidade.

Eu nunca vou esquecer da deliciosa sensação de sentar em um restaurante à beira mar e saborear, depois de uma longa viagem, um delicioso prato de peixe com legumes e azeite, acompanhado de vinho. Lá você vai encontrar diversas opções de frutos do mar, típicos da culinária mediterrânea. Mas não saia da cidade sem provar a culinária niçoise, começando pela Salade niçoise: grande clássico de Nice, com atum, tomate, salada e outros vegetais crus, anchovas, ovos cozidos, azeitonas niçoises e, claro, vinagrete de azeite. Outra opção é Pan Bagnat, uma versão sanduíche da salada niçoise. De sobremesa tome o delicioso gelato “Azzurro”, que está localizado na Praça Rossetti. 


Já alimentadas, caminhamos pela Promenade des Anglais até o belíssimo  hotel Negresco e à noite fomos ver a decoração da natal pelas ruas do centro de Nice. Outros passeios incríveis que podem ser feitos em um segundo dia é subir até a vista do Monte do Castelo de Nice e para outro destino mais afastado, que é a Catedral Ortodoxa Russa da cidade.

No dia seguinte, fomos a Mônaco, o segundo menor país do mundo. São apenas 2 km², localizados na Riviera Francesa, na divisa entre a França e a Itália. Em alguns mirantes de Mônaco, é possível avistar terras de três países no mesmo cenário. Mônaco é também a nação com maior incidência proporcional de milionários. Você fica impressionado com as casas, prédios, com os automóveis, iates, enfim, um luxo só!

Nós resolvemos fazer o passeio pela cidade em um ônibus turístico, mais conhecido como Hop-On Hop-Off, é uma ótima opção para quando você tem pouco tempo na cidade. O trajeto de um dia custa 23 euros e tem 12 paradas em lugares como no Cassino Monte Carlo, que é uma das principais atrações da cidade, a Av. Princesse Grace, Novo Museu Nacional do Mónaco, Museu Oceanográfico, Parada do Terminal de Cruzeiros e o Coloque du Palais, onde viveu a Princesa de Mônaco Grace Kelly, estrela de Hollywood. 

No dia seguinte, o bate e volta foi para Cannes, cidade mundialmente conhecida pelo festival de cinema que acontece todos os anos. Também é uma queridinha por turistas que buscam dias quentes e ensolarados no verão francês. Assim como para Monaco, o trem para Nice é uma viagem curta de apenas 30 minutos de trem. 

Dá para fazer tudo a pé. Descemos da estação e caminhamos pela cidade até a orla.  Existe um calçadão junto à avenida beira-mar, Boulevard de La Croisette, onde você vai ver lojas luxuosas, hotéis. Caminhamos também até a região portuária (Vieux Port), que tem vários barcos ancorados. Fizemos uma parada para foto no Palácio do Festival de Cinema de Cannes e claro na “calçada da fama”, com as mãos de atores famosos que passaram por ali.

 
Além da Riviera, tive a oportunidade de conhecer Paris e a Provence, um antigo sonho realizado. Então que tal  aproveitar a ida para a França para conhecer esses outros destinos?
A Riviera fica bem ao lado da Provence, um dos cantinhos mais magnéticos da Europa desde tempos imemoriais. Feche os olhos e pense em uma casa charmosa, pão fresco para um longo café-da-manhã, passeios de bicicleta, flores, umas taças de vinho e incansáveis experiências gastronômicas. É  assim a Provence, no Sul da França. Como adoro o interior da Europa, resolvi conhecer a região. Infelizmente minhas férias foram no inverno e não deu para conhecer de perto os campos de lavanda, o que é possível fazer no verão. Confira aqui todas as dicas sobre a Provence.

Você pode começar sua viagem por Paris, a cidade luz para colocar em prática o mais parisiense dos verbos: flâner, que significa flanar, caminhar ao acaso. Assim você vai se deparar com os principais cartões postais sem esperar. Garanto que é uma experiência inesquecível. No primeiro dia na cidade resolvemos colocar essa experiência em prática. Confira aqui.

Outra dica é enveredar pelo país vizinho, a Suíça que também está aberta para brasileiros. Na  as paisagens são deslumbrantes. De vales verdes a lagos turquesa, passando pelos Alpes nevados, aproveitar o turismo na Suíça é como fazer parte de um conto de fadas. Sua força econômica se reflete no perfeito funcionamento de suas cidades que, além de contarem com a ajuda da natureza, ainda têm com uma arquitetura encantadora. Confira as mihnas experiências na Suíça aqui.
 

Acompanhe as viagens em tempo real e nos siga no Instagram: Clique aqui

Mais Notícias de Passos Pelo Mundo
Mostraremos em vídeo um pouco da história e arquitetura de Salvador
12/09/2021  08h00 Escolha sua praia na Linha Verde e combine com um passeio pela história de Salvador
Vídeo mostra o que fazer em São Paulo em um dia
29/08/2021  08h00 Vídeo mostra o que fazer em São Paulo em um dia
Como economizar em uma viagem para Gramado
15/08/2021  08h00 Como economizar em uma viagem para Gramado
Pirenópolis com suas casas coloridas encanta os turistas
18/07/2021  08h00 Um roteiro em vídeo para visitar Pirenópolis
Dicas para conhecer a Chapada dos Veadeiros
04/07/2021  08h00 Dicas para conhecer a Chapada dos Veadeiros

Blogs e Colunas
Passos Pelo Mundo
Passos Pelo Mundo

Carla Passos é Jornalista, especializada em Turismo e apaixonada por história, flores, textos e coisas inspiradoras. Adora sol, mar, fotografia, doce da padaria, dançar, e sonhar… Na infância, ainda morando em Salvador, meu principal hobbie era ir ao aeroporto ver os aviões partirem. Eu sempre dizia que um dia eu estaria dentro daqueles aviões. Antes de completar 15 anos, eu dizia aos meus pais: não quero festa, quero viajar de avião para o Rio de Janeiro. Foi minha primeira viagem de avião! Trabalhei anos com essa editoria, mas atualmente estou na editoria de política, minha segunda paixão. Assim o turismo virou um hobbie. E de lá pra cá já conheci quase todos os estados do Brasil e 25 países.

Instagram: @passospelomundo_

E-mail: carla.jornalista@hotmail.com

O conteúdo e opiniões expressas neste espaço são de responsabilidade exclusiva do seu autor e não representam a opinião deste site.