Dicas para conhecer Bruxelas e Bruges, na Bélgica | Passos Pelo Mundo | F5 News - Sergipe Atualizado

Dicas para conhecer Bruxelas e Bruges, na Bélgica
Fizemos esse roteiro em dois dias, mas se você tiver mais tempo, pode conhecer ainda mais atrações
Blogs e Colunas | Passos Pelo Mundo 02/06/2024 10h00 - Atualizado em 02/06/2024 10h00

Você sabia que Bruxelas é a capital da Europa? Não, você não leu errado. A Europa é um continente, mas é na cidade belga que fica a sede da União Européia. Estivemos no país por duas noites e foi tempo suficiente para conhecer o que há de ais importante em Bruxelas e em Bruges. Só não deu tempo de conhecer o Atomium, que fica no subúrbio da cidade e não tivemos tempo suficiente para visitar. Confira o vídeo completo dessa viagem incrível:


E vamos ao nosso roteiro por escrito para se você quiser seguir as dicas dadas no vídeo. 
Nós estávamos hospedadas no centro de Bruxelas. Recomendo uma busca no Booking para escolher o seu hotel, de preferência fique no centro da cidade porque dá para fazer tudo a pé. Na ocasião, o melhor custo-benefício estava sendo este hotel especialmente por sua vista para o centro histórico. E como tínhamos ido para Amsterdam e o destino seguinte era Paris, o hotel tinha uma melhor qualidade e localização do que os que ficamos nas duas outras cidades, famosas por seus hotéis com preços mais elevados.

Estávamos bem pertinho da Grand Place, para onde fomos a pé. Esta praça está para Bruxelas assim como a Torre Eiffel está para Paris. Ponto turístico mais famoso da capital belga, a praça patrimônio da Unesco começou a ser erguida no século XV, cheia de elementos grandiosos e detalhes que são uma prova viva do nível social e cultural do período. A grandiosidade e a sensação luxuosa deste lugar podem ser vistas nos ornamentos e desenhos dourados. Em toda a praça, não há igreja ou qualquer outro local de culto. A Grand Place era puramente comercial e mercantil.

Em 1695, um exército francês de 70.000 homens bombardeou e destruiu essa praça. Mas a prefeitura não foi atingida, o que é considerado icônico, porque foi o principal alvo do fogo da artilharia. Fique até anoitecer ou volte mais tarde porque a grande Place fica ainda mais bonita iluminada.

Depois siga até o Manneken Pis (a estátua do menino fazendo xixi). Segundo a lenda,  o bonequinho era na verdade um garoto que, durante uma procissão que acontecia na cidade, fez xixi na parede da casa de uma bruxa. Como castigo, ela jogou um feitiço no menino e o transformou em estátua. Esse é o mais conhecido símbolo do povo de Bruxelas, representando seu bom humor e de sua liberdade de pensamento.

Ele causa uma certa decepção por ser menor que o esperado. Mas ele tem muitas curiosidades: como um guarda-roupa incrível e repleto de looks expostos no Museu de la Ville.

Depois vá até as Galerias Reais Saint Hubert. Criadas em 1847, foram as primeiras galerias comerciais da Europa e influenciaram a construção da famosa Galeria Vittorio Emanuele II, em Milão. Elas já nasceram para ser redutos de grandes lojas, museus e teatros. Assim passou a ser ponto de encontro da alta burguesia belga.

As Galerias Reais tiveram ainda um fato icônico. O bombom surgiu numa farmácia dentro da Galeria Real no século XIX. O dono teve a ideia de enrolar os medicamentos com chocolate para ajudar a engolir o remédio. Então não deixe para experimentar os tradicionais chocolates belgas e os waffles.

Se tiver mais tempo na cidade, reserve um dia para ir ao subúrbio de Bruxelas para conhecer o Bruparck, que é famoso por abrigar o Atomium, o átomo de ferro gigante projetado especialmente para a Exposição Mundial de 1958. O monumento é considerado por muitos o símbolo de Bruxelas. Surpreende pelo tamanho colossal, que representa o átomo ampliado em 165 milhões de vezes. À noite, o Atomium ganha uma iluminação especial.

É possível entrar no monumento e apreciar a vista panorâmica da região. O Bruparck também oferece outras atrações, como a Mini-Europe com mais de 300 miniaturas dos principais monumentos da Europa e o “The Village”, uma praça de alimentação movimentada, com diversas opções de culinária.

Prato Típico
Se você quiser comer um prato típico, Mexilhões com batatas fritas é a especialidade da cidade. 
A propósito, foi na Bélgica que surgiu as batatas fritas, mas existe uma rixa em sua história. O prato é chamado de “french fries” em inglês, o que significa “batata francesa”.

De acordo com a lenda, camponeses que moravam ao longo do rio Meuse tradicionalmente comiam peixe frito, pescados na região. Em um inverno rigoroso, o frio congelou o rio e os moradores resolveram fazer pequenas esculturas de peixes com as batatas e, depois, fritá-las.

O prato foi descoberto por soldados americanos na Bélgica durante a Primeira Guerra Mundial e, como a língua dominante do sul da Bélgica é o francês, eles apelidaram a deliciosa invenção de “french fries”.

Bruges
Mas nós optamos por visitar no outro dia a cidade de Bruges, conhecida como a Veneza do Norte, por causa dos seus canais, e que fica a apenas 100 km da capital Belga e que portanto você pode fazer um bate-volta de trem. Eu comprei o ticket na hora nas máquinas que tem na estação.

Ao chegar em Bruges, você vai ter a sensação que os relógios pararam de marcar o tempo na cidade. Seu belo centro histórico foi declarado Patrimônio da Humanidade. Sua arquitetura medieval impressiona a todos que caminham pelas ruas e praças. 

Bruges foi um importante porto e centro comercial na época das grandes navegações e também um grande centro financeiro no século XIV.

A praça, presenciou muitas cenas da história do povo belga, desde festas populares à batalhas. Destacam-se especialmente as típicas casinhas flamengas, com cores vivas que oferecem uma incrível paleta que contrasta com o céu quando está nublado, nos meses mais frios.

Mais Notícias de Passos Pelo Mundo
O Bom Jesus é um dos principais cartões postais de Braga
16/06/2024  10h24 Braga, a cidade mais brasileira de Portugal
Praia de São Martinho do Porto tem o formato de concha. Foto: Turismo Centro de Portugal
13/05/2024  15h39 Um roteiro nas praias do Centro e Norte de Portugal
Essa quinta oferece hospedagem em Barris de vinho
28/04/2024  08h00 História, paisagem e bom vinho: a tradição das quintas em Portugal
Lisboa é famosa por seus miradouros com vista para a cidade e o rio Tejo
07/04/2024  08h00 Todas as dicas para conhecer Lisboa
O Pantanal possibilita muitos passeios de barco e também safaris
31/03/2024  08h00 Confira um vídeo completo com dicas para conhecer o Pantanal

Blogs e Colunas
Passos Pelo Mundo
Passos Pelo Mundo

Carla Passos é Jornalista, especializada em Turismo e apaixonada por história, flores, textos e coisas inspiradoras. Adora sol, mar, fotografia, doce da padaria, dançar, e sonhar… Na infância, ainda morando em Salvador, meu principal hobbie era ir ao aeroporto ver os aviões partirem. Eu sempre dizia que um dia eu estaria dentro daqueles aviões. Antes de completar 15 anos, eu dizia aos meus pais: não quero festa, quero viajar de avião para o Rio de Janeiro. Foi minha primeira viagem de avião! Trabalhei anos com essa editoria, mas atualmente estou na editoria de política, minha segunda paixão. Assim o turismo virou um hobbie. E de lá pra cá já conheci quase todos os estados do Brasil e 25 países.

Instagram: @passospelomundo_

E-mail: carla.jornalista@hotmail.com

O conteúdo e opiniões expressas neste espaço são de responsabilidade exclusiva do seu autor e não representam a opinião deste site.

F5 News Copyright © 2010-2024 F5 News - Sergipe Atualizado