INTERNACIONALIZAÇÃO DO GRUPO TIRADENTES DE EDUCAÇÃO
Blogs e Colunas | Saumíneo Nascimento 10/06/2019 09:07

O Grupo Tiradentes de Educação, mantenedor da Universidade Tiradentes e da Faculdade São Luís de França em Sergipe, do Centro Universitário Tiradentes em Alagoas e Centro Universitário Tiradentes e Faculdade Jaboatão dos Guararapes em Pernambuco, além de Polos de Educação à distância na Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco e Rio Grande do Norte,  em busca de responder aos desafios da internacionalização do Ensino Superior como um mecanismo mobilizador para o cumprimento de direcionamentos estratégicos, busca contribuir para a consolidação de um perfil de uma instituição educacional internacional, capaz de proporcionar aos seus alunos, professores  e colaboradores administrativos uma experiência acadêmica enriquecedora e multicultural.

 Além de uma diplomacia acadêmica, científica e cultural focada em expandir as fronteiras do conhecimento humano com a sociedade, o Grupo Tiradentes de Educação entende a importância de apostar em processos ambiciosos e inovadores que promovam a consolidação da missão: Inspirar pessoas a expandir seus horizontes. 

 A premissa trabalhada pelo Grupo Tiradentes de Educação é a de que a integração institucional da educação superior no mundo é essencial para realizar avanços no ensino e aprendizagem e, para dar ainda mais significado ao compromisso de fortalecer a cultura da internacionalização dentro e fora das unidades que compõem o grupo educacional, bem como em na região geográfica de atuação: o nordeste brasileiro, Grupo Tiradentes norteia suas ações a partir dos seguintes pilares: sustentabilidade, inovação, gestão, relacionamento, empregabilidade e internacionalização.

 Com quase 60 anos de atuação na área educacional, o Grupo Tiradentes olha para o futuro e busca garantir à sua comunidade acadêmica um ambiente de inovação e permanente impacto social. Para os próximos anos a consolidação dos processos de internacionalização das unidades e suas práticas são fundamentais para que todas as instituições possam permanecer competitivas. 

O plano de internacionalização DO GRUPO TIRADENTES DE EDUCAÇÃO, busca essencialmente, dentro do espaço temporal 2019-2022, construir bases sólidas para que haja em todas as suas unidades de atuação condições para o desenvolvimento da internacionalização como diferencial estratégico na formação dos alunos como profissionais de vanguarda e globalizados.

Para construir um caminho coerente e sustentável, foi preciso definir padrões de análise com base em critérios acadêmicos e de boas práticas que são consideradas fundamentais para o sucesso da internacionalização universitária. Desta forma, são utilizados conceitos interligados à visão do Grupo, assim como estágios de análise que permitem perceber a posição atual e futura da internacionalização no ensino superior.

Nesse sentido, os drivers estratégicos que irão orientar o  processo de internacionalização do ensino superior são: 1) perfil internacional e reputação; 2) desenvolvimento de alunos; 3) currículo mais competitivo; 4) alianças estratégicas; 5) pesquisa e construção de conhecimento; e 6) melhoria da qualidade do ensino e da aprendizagem.

 Para subsidiar a construção deste plano, no caso específico da Universidade Tiradentes, ocorreu a submissão a uma avaliação internacional realizada pela EUROPEAN UNIVERSITY ASSOCIATION (EUA), assim como a própria Coordenação de Relações Internacionais da Universidade construiu um diagnóstico a partir de uma metodologia própria, baseada em uma análise holística da trajetória de internacionalização das unidades de ensino e de instituições parceiras. 

O objetivo do Grupo Tiradentes de Educação é o de se referência em internacionalização no ensino Superior no Brasil até 2022.

O Grupo Tiradentes de Educação está iniciando uma prática basilar, utilizada por diversas Instituições de Ensino Superior  do mundo, com o intuito de alcançar e superar os desafios e traçar prioridades para os processos de inserção internacional e de práticas locais para integração da comunidade acadêmica aos processos globais de ensino, pesquisa e extensão.

O Grupo Tiradentes de Educação pretende contribuir para mudar a realidade do Brasil em que apenas 0,6% de todos os alunos do Ensino Superior brasileiro entram em mobilidade acadêmica internacional outgoing, o que pode ser considerado relativamente baixo, em comparação a países como Equador (2,0%), Colômbia (1,2%), Chile (0,8%) e México (0,8%), dados da (UNESCO, 2017).

 No âmbito europeu, políticas harmonizadas para o ensino superior têm sido aperfeiçoadas há mais de cinco décadas, sendo o caso mais avançado de política para internacionalização.

Em outros países como Estados Unidos, Canadá, Austrália e Nova Zelândia, modelos de gestão nesse campo são referência na captação de recursos humanos altamente qualificados e na integração academia-indústria. Além disso, China, Rússia e Índia apresentam dados cada vez mais crescentes da ida de seus alunos para o exterior, estratégia utilizada como força motriz para o desenvolvimento local.

 O quantitativo de alunos em mobilidade acadêmica internacional outgoing é apenas um de vários indicadores de avaliação do nível de internacionalização de Instituições de Ensino Superior no mundo. Dados de mobilidade incoming de alunos, professores/pesquisadores, colaboradores, além de publicações e pesquisas conjuntas e em línguas estrangeiras, acordos de cooperação, projetos em redes internacionais e presença no exterior, podem ser levados em consideração para parametrizar graus de desenvolvimento nesse campo.

Atualmente, apenas 0,2% dos discentes matriculados em IES brasileiras são de origem estrangeira, representando quase 20 mil matriculados. Em dados mais recentes da UNESCO, dos quase 20 mil, destacamos como principais fornecedores para mobilidade incoming: a Angola, a Colômbia, o Peru, o Paraguai e a Argentina. Esse número de 0,2% também pode ser considerado baixo, quando comparado, novamente, com alguns de nossos países vizinhos, como o Chile (0,4%), o Equador (0,8%) e a Argentina (2,5%).

Pode-se afirmar que o aperfeiçoamento de estratégias de internacionalização do ensino superior tem estado na pauta de países desenvolvidos e em desenvolvimento, em âmbito nacional e/ou global. Com efeito, a adoção de boas práticas na gestão, a adequação dos serviços prestados e no alinhamento com tendências globais têm se tornado cada vez mais relevantes para quem busca um padrão de qualidade acadêmico em destaque.

Considerando o contexto interno das Instituições de Ensino Superior privadas no Brasil e o crescimento da internacionalização no ambiente global, a profissionalização de tais práticas se torna algo fundamental no dinamismo do mercado da educação superior, sendo um diferencial inovador trazido pelo Grupo Tiradentes à experiência acadêmica e profissional das suas instituições.

Nesta consolidação da internacionalização existe o Projeto Universidade Internacional, sendo um eixo essencial para o desenvolvimento para a internacionalização at home, inclui o fomento da proficiência linguística de discentes, docentes e pessoal administrativo, bem como ações estruturantes da internacionalização das unidades do Grupo Tiradentes.

A linha do tempo a seguir apresenta os marcos históricos e acontecimentos do Grupo Tiradentes no que se refere aos processos de internacionalização. Após mais de meio século de existência, o Grupo Tiradentes iniciou sua atuação voltada à internacionalização há uma década, no ano de 2009. Ampliando programas d e mobilidade e o escopo de atuação em diferentes áreas globais e acadêmicas, importantes acontecimentos marcam a história recente, voltada às Relações Internacionais, do Grupo Tiradentes, a saber:

2009 - Convênio com a Universidade de Valadollid (Espanha).    2011 - Inauguração da Coordenação de Relações Internacionais em Aracaju na UNIT.   

2012 - Adesão aos Programas Ciência sem Fronteiras (CsF) e Santander Universidades e criação do Programa de Pós-Doutoramento no Exterior.    

2016 - Criação do “Programa Cem Mil”, em parceria com a UMASS Boston.    

2017  - Inauguração do Tiradentes Institute, na UMASS Boston, EUA, o Grupo Tiradentes com uma unidade no Exterior.   

2018 - Avaliação Internacional da European University Association, criação do Tiradentes Fund at Massachusetts Institute of Tecnology (MIT), por meio do MIT-Brazil,  Reestruturação da Área de Relações Internacionais do Grupo Tiradentes, inauguração da Coordenação de Relações Internacionais da UNIT-PE, participação da Superintendência Acadêmica na avaliação no sistema ARCU-Sul do Continente Sul Americano.   

2019 - Inauguração da Coordenação de Relações Internacionais da UNIT-AL.

Vale destacar que desde o convênio firmado com a Universidad de Valladolid (Espanha), em 2009, o Grupo Tiradentes firmou diversos outros convênios, com instituições de todo o mundo, a saber:

EUROPA - Croácia (01, Espanha (09), França (01), Hungria (01), Irlanda (02), Itália (03), Letônia (01), Polônia (01) e Portugal (17);

AMÉRICA - Canadá (2), Estados Unidos (5), México (12),  Argentina (02), Bolívia (01), Chile (01), Colômbia (05) E Peru (01);

ÁSIA - China/Macau, Região Adm. Especial (01) e Coreia do Sul (02);

OCEANIA – Austrália (01); e

ÁFRICA – África do Sul (01).

Assim, o Grupo Tiradentes de Educação caminha para ampliar a oferta de Programas Internacionais, a exemplo de um  programa de dupla titulação para graduação; também está ocorrendo a adequação dos processos e serviços internos para atender as demandas internacionais, de forma a estruturar processos para que as Unidades se preparem para um fluxo intenso de internacionalização.

Enfim estudar no Grupo Tiradentes de Educação é uma grande oportunidade de desenvolvimento e formação para o mundo, através do processo de internacionalização existente.

 

Notícias em Sergipe
Mais Notícias de Saumíneo Nascimento
08/07/2019 07:44

Mudança de comando no FMI

12/05/2019 07:35

A Busca da Segurança Alimentar

04/03/2019 20:40

Gastos Mundiais com Saúde

03/02/2019 06:46

O 100º Prêmio Nobel da Paz

06/01/2019 11:24

Pela eliminação da violência contra as mulheres

Blogs e Colunas
Saumíneo Nascimento
Saumíneo Nascimento é Economista, Mestre e Doutor em Geografia, tem Pós-Doutorado em Ciência da Propriedade Intelectual pela UFS, membro do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe, da Associação Brasileira de Relações Internacionais e da Academia Nacional de Economia.

E-mail: saumineon@gmail.com


O conteúdo e opiniões expressas neste espaço são de responsabilidade exclusiva do seu autor e não representam a opinião deste site.
Video BlogsEstudar e trabalhar no exterior: veja como é possível
EntretenimentoCausos de João: a força da tradição