Agência reguladora do Chile aprova uso da CoronaVac em crianças | F5 News - Sergipe Atualizado

Internacional
Agência reguladora do Chile aprova uso da CoronaVac em crianças
Em setembro, o órgão já havia aprovado a dose para crianças maiores de seis anos
Brasil e Mundo | Por Agência Brasil 25/11/2021 13h45 - Atualizado em 25/11/2021 13h54

A agência reguladora de saúde do Chile aprovou nesta quinta-feira (25) a aplicação da CoronaVac, vacina contra a covid-19 do laboratório chinês Sinovac, em crianças maiores de três anos, ampliando seu uso no plano de imunização local.

O país sul-americano tem utilizado a vacina da Sinovac como bandeira de seu bem-sucedido programa de imunização, que já vacinou completamente mais de 13,8 milhões de seus 19 milhões de habitantes.

"Temos antecedentes suficientes para aprovar a vacina em crianças a partir dos três anos", disse o chefe do Instituto de Saúde Pública do Chile, Heriberto García.

Em setembro, o órgão já havia aprovado a dose para crianças maiores de seis anos.

No país, a vacina da Pfizer-BioNTech é aplicada em pessoas a partir dos 12 anos.

Apesar de um aumento no número de infecções nas últimas semanas, o país tem conseguido flexibilizar as restrições que foram impostas para combater a pandemia, apoiado na efetividade do programa de imunização.

Mais Notícias de Brasil e Mundo
Ensino a distância conquista adeptos e aumenta após fim de restrições
27/11/2021  15h56 Ensino a distância conquista adeptos e aumenta após fim de restrições
Aumento de pessoas no mar pode explicar mais ocorrências com tubarões
27/11/2021  14h30 Aumento de pessoas no mar pode explicar mais ocorrências com tubarões
Segundo dia de provas do Enem é neste domingo; o que você precisa saber
27/11/2021  13h38 Segundo dia de provas do Enem é neste domingo; o que você precisa saber
Covid-19: ministro anuncia proibição de voos oriundos de seis países
27/11/2021  09h24 Covid-19: ministro anuncia proibição de voos oriundos de seis países
Não há casos da nova variante identificados no Brasil, diz ministério
26/11/2021  21h15 Não há casos da nova variante identificados no Brasil, diz ministério