Saúde
OMS: crianças devem ter tempo em frente a telas limitado a 1 hora
O estudo é um guia sobre atividades físicas, comportamento sedentário e sono
Brasil e Mundo | Por Agência Brasil 25/04/2019 07h55

A Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgou um estudo que diz que crianças de até 4 anos devem passar, no máximo, uma hora em frente a telas de forma sedentária, como assistir TV ou vídeos ou jogar no computador. Para quem tem até 1 ano, não é recomendado ter contato com telas; para as crianças de 1 ano, não é recomendado tempo sedentário de tela e, para as de 2 anos, um tempo de até uma hora (preferencialmente menos). Para aquelas que têm entre 3 e 4 anos, o tempo sedentário de tela também não deve ultrapassar uma hora, sendo quanto menos, melhor.

O estudo apontou que crianças de até 5 anos devem passar menos tempo sentados em frente a telas ou contidos em carrinhos de bebê e assentos, ter melhor qualidade de sono e mais tempo para atividades físicas para crescerem saudáveis. Nos casos de sedentarismo, a OMS encoraja, independente da idade, a leitura e a contação de história. A entidade também destacou a quantidade de sono adequada para a idade: 14-17 horas ( até 3 meses), 12-16 horas (4 a 11 meses), 11-14 horas (1 a 2 anos) e 10-13 horas (3 a 4 anos).

“O início da infância é um período de rápido desenvolvimento e um tempo quando os padrões de estilo de vida familiar podem ser adaptados para aumentar os ganhos de saúde”, disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus. 

O estudo divulgado pela OMS é um guia sobre atividades físicas, comportamento sedentário e sono  para crianças com até 5 anos desenvolvido por especialistas da organização.  Eles avaliaram os efeitos em crianças do sono inadequado, do tempo passado em frente a telas ou  contidos em carrinhos de bebê e assentos e avaliaram os benefícios do aumento dos níveis de atividade.

“Aumentar a atividade física, reduzir o tempo de sedentarismo e assegurar qualidade de sono em crianças vai melhorar seus físicos, saúde mental e bem-estar e ajudar a prevenir a obesidade infantil e doenças associadas mais tarde em suas vidas”, disse a gestora do programa de vigilância e prevenção de doenças não transmissíveis de base populacional da OMS, Fiona Bull.

Mais Notícias de Brasil e Mundo
Pandemia acelera digitalização de atendimento ao público
07/07/2020  21h00 Pandemia acelera digitalização de atendimento ao público
"A pandemia gerou um senso de urgência ainda maior", diz secretário
Brasil tem 1,66 milhão de casos confirmados do novo coronavírus
07/07/2020  20h00 Brasil tem 1,66 milhão de casos confirmados do novo coronavírus
Foram 1.254 mortes e 45.305 pessoas infectadas nas últimas 24 horas, segundo MS
Brasil tem sete universidades no top 10 da América Latina; saiba quais
07/07/2020  17h44 Brasil tem sete universidades no top 10 da América Latina; saiba quais
Entre as sete universidades brasileiras mais bem colocadas, seis são do Sudeste
Presidente Jair Bolsonaro testa positivo para a Covid-19
07/07/2020  12h26 Presidente Jair Bolsonaro testa positivo para a Covid-19
Resultado do exame foi divulgado por ele próprio na manhã desta terça-feira
Começam inscrições para o Sisu do 2º semestre de 2020
07/07/2020  08h53 Começam inscrições para o Sisu do 2º semestre de 2020
Pela 1ª vez, serão ofertadas vagas na modalidade a distância