Pesquisa mostra perfil do turista brasileiro | F5 News - Sergipe Atualizado

Pesquisa mostra perfil do turista brasileiro
Lançamento aconteceu na Abav 2011
Brasil e Mundo 21/10/2011 08h56

Notice: Undefined variable: creditofotocapa2 in /home/f5newsc/public_html/incs/inc_noticia.php on line 99


Uma pesquisa exclusiva sobre o perfil do viajante brasileiro foi lançada na tarde desta quinta-feira, 22, no 39º Congresso Brasileiro de Agências de Viagens e Feira das Américas – Abav 2011. O diretor do Núcleo de Turismo da Editora Abril, Caco De Paula, juntamente com o diretor do Senac para Assuntos Estratégicos, Antônio Henrique Paula, e o diretor do Ibope Inteligência, Hélio Gastaldi, divulgou dados da pesquisa feita com uma amostra de mais de 6 mil leitores da revista Viagem & Turismo, da Editora Abril, baseados em suas experiências de viagens concretizadas e não apenas no desejo particular.

Com a perspectiva voltada para a Copa do Mundo 2014 e sem ignorar o atual cenário econômico e o momento de ascensão social, principalmente da classe C, a pesquisa revelou que o turista brasileiro tem entre 31 e 40 anos, viaja em família, pertence à classe A ou B (praticamente empatadas na porcentagem, com 48% e 47% respectivamente), tem uma média de viagem de duas vezes ao ano e a maioria já viajou para o exterior.

A percepção da beleza do destino é um dos fatores decisórios para a escolha da viagem. No Brasil, 64% procuram destino de inverno, já quando viajam para o exterior, 64%, buscam praias paradisíacas.  A maioria opta por resorts por conta de suas atividades de lazer e infraestrutura; por hotéis com localização estratégica; por companhias aéreas mais baratas; pela confiabilidade das operadoras de viagem; e pelo itinerário dos cruzeiros.

A pesquisa ainda apontou um crescimento de 4% de consumidores da classe C, que não aparecia em pesquisas realizadas anteriormente. “A classe C sofreu um aumento expressivo, mas não é a mesma de antes. Foi criada uma nova classe econômica, apesar de estar sob a mesma denominação. É preciso apresentar um mercado para esse consumidor”, avaliou De Paula.

Dentre os canais de informação para definir a viagem, os consumidores dão preferência para as revistas especializadas (36%), internet (34%) e operadoras de viagens (13%).

A pesquisa

Com um planejamento de um ano e uma análise de quatro meses feita com 6115 pessoas, em 17 estados e no Distrito Federal, com 1200 variáveis e 33 categorias, a pesquisa foi desmembrada em duas fases. Uma em que o perfil do turista foi esmiuçado e a outra em que se falou de fatos já vivenciados por ele em termos de viagem, como se prefere praia ou serra até resort ou hotel.

“A amostragem foi feita entre os leitores da revista Viagem & Turismo por representarem um corte específico na população, já que possuem hábitos efetivos de viagem. Por isso o dado foi tão pungente. Essa pesquisa evidencia o fenômeno do turismo dentro da macroeconomia brasileira, por isso sua importância se dá por mostrar a direção que as empresas do setor devem seguir ao traçar caminhos produtivos, tanto qualitativamente, quanto quantitativamente”, explicou.

Mais Notícias de Brasil e Mundo
Foto: Reprodução/Redes Sociais
28/01/2022  17h06 Criança de oito anos é atacada por tubarão em Fernando de Noronha
A menina precisou se socorrida às pressas e será levada para um hospital em Recife (PE)
 Agência Brasil/ Reprodução
28/01/2022  16h20 Anvisa aprova uso e comercialização de autoteste para covid-19
Produtos não estarão disponíveis de imediato nas farmácias brasileiras
Novo subtipo da Ômicron não é grave, mas é 1,5 vezes mais contagioso
27/01/2022  16h30 Novo subtipo da Ômicron não é grave, mas é 1,5 vezes mais contagioso
Ministro da Saúde afirma que não há evidências que subvariante cause mais internações
Seduc/SE
27/01/2022  14h42 Professores da educação básica terão reajuste de 33,24% no piso salarial
Com o aumento, o piso nacional do magistério irá para R$ 3.845,62
Estudo detecta sintomas de covid-19 em crianças 3 meses após contágio
27/01/2022  14h38 Estudo detecta sintomas de covid-19 em crianças 3 meses após contágio
Dores de cabeça, falta de ar e cansaço são os principais sintomas