Abelhas tiram sossego de moradores em conjunto da Zona Sul de Aracaju
Enxame alojado em um poste de energia há cerca de um ano já fez várias vítimas
Cotidiano | Por Fernanda Araujo 13/01/2021 18h37 - Atualizado em 14/01/2021 09h54

Um enxame em um poste está tirando o sossego de moradores do conjunto Orlando Dantas, na Zona Sul de Aracaju (SE). As abelhas estão alojadas em um poste de energia que fica em frente a estabelecimentos comerciais e à uma residência na antiga avenida Gasoduto há pelo menos um ano, conforme relatado ao F5 News

As abelhas são conhecidas pelo seu importante papel na polinização, mas a sua ferroada causa lesões. Em muitos casos ocorre apenas dor e inchaço no local da picada, mas pode levar a reações alérgicas mais graves, necessitando de cuidado médico emergencial. Esse risco é enfrentado diariamente pelas pessoas que passam pelo local e pior para os trabalhadores da área. 

O poste de energia fica bem em frente à uma oficina de veículos. O proprietário, Manoel Messias de Santana, conta que um de seus funcionários, que trabalha como mecânico, precisou ir para casa após ser picado na tarde de ontem, terça-feira (12). "Ele ficou inchado e ainda está assim, não consegue abrir os olhos. Foi numa farmácia e passaram antialérgico", afirma ele, que também já recebeu ferroada. 

Ainda segundo o empresário, que mora na parte de cima da oficina há 22 anos, o problema tem afetado a todos, inclusive vizinhos. Além do mecânico, outros trabalhadores do estabelecimento já foram ferroados. "É um enxame que já está há um ano alojado aqui nesse poste. Inclusive já teve cliente aqui que também já foi picado. Pode chegar ao ponto de ter alguma pessoa que seja alérgica ser picada e chegar até a óbito", alerta. Ele não sabe dizer se alguém que passou pelo transtorno chegou a esse extremo, mas teme que, por causa das abelhas, os clientes, que já foram picados ou os que sabem que existe o problema, evitem de ir à oficina. 

Jorge Carlos Nascimento, mecânico na oficina, mostra a picada que levou na testa. O inchaço e a marca da ferroada que recebeu na tarde de ontem permanecem ainda hoje. Ele informa que outras onze pessoas já foram picadas no estabelecimento.

"Eu tive muita reação, muita tontura, dor de cabeça e febre. Só que com esse negócio de pandemia eu não fui ao hospital. Fui numa farmácia, o farmacêutico me passou uma medicação e um antialérgico. Todos que trabalharam aqui na oficina já foram picados. Principalmente à tarde, depois das 15h, elas (as abelhas) ficam mais agitadas", relatou Jorge Carlos. Enquanto ele narrava essa situação, por volta das 15h, uma criança foi ferroada. 

O empresário e o funcionário informaram que o Corpo de Bombeiros e a Energisa foram acionados, mas os dois - órgão público e empresa - precisam fazer uma ação conjunta, o que não aconteceu até o momento. "A gente liga para os bombeiros, eles falam que a Energisa tem que vir para desligar a rede e eles (os bombeiros) falam que só podem vir à noite. E a Energisa disse que só pode desligar a rede pelo dia. Aí fica esse jogo de empurra para um, empurra para outro", reclama Jorge Carlos. 

F5 News entrou em contato com o Corpo de Bombeiros e com a Energisa, que informaram que equipes foram deslocadas na noite dessa quarta-feira (13) para fazer a remoção das abelhas. 

Edição de texto: Monica Pinto
Mais Notícias de Cotidiano
Saiba como denunciar quem fura a fila da vacinação contra covid-19 em SE
22/01/2021  06h09 Saiba como denunciar quem fura a fila da vacinação contra covid-19 em SE
Em Sergipe, mais de 131 mil casos e 2.697 óbitos já foram confirmados
21/01/2021  20h05 Em Sergipe, mais de 131 mil casos e 2.697 óbitos já foram confirmados
Defesa Civil encerra primeira fase de credenciamento de pipeiros
21/01/2021  19h27 Defesa Civil encerra primeira fase de credenciamento de pipeiros
Foto: Redes sociais Governo de Sergipe
21/01/2021  19h26 Governo prorroga restrições de ocupação em eventos, bares e restaurantes 
Suspeito de envolvimento em roubo de veículo é preso em Aracaju
21/01/2021  17h30 Suspeito de envolvimento em roubo de veículo é preso em Aracaju