DHPP
Acusados de homicídio em ônibus coletivo são presos em Aracaju
Motivação teria sido vingança. Dupla também é acusada de roubo de veículos
Cotidiano| Por Fernanda Araujo 05/02/2019 21:10 - Atualizado em 06/02/2019 07:55

A Polícia Civil elucidou o homicídio de um homem, alvejado em um transporte coletivo na Avenida Santa Gleide, zona norte de Aracaju, em 31 de janeiro passado. Dois suspeitos estão presos, mas a vítima ainda não foi identificada. O crime teria sido motivado por vingança, após um roubo de celular supostamente cometido pela vítima.

Segundo a delegada Tereza Simony, do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), Paulo Roberto dos Santos e Jefferson Williames Santos Marques, conhecido como Pajé, foram identificados por testemunhas e confessaram o crime. 

A Polícia Civil ainda aguarda o comparecimento de familiares ao Instituto Médico Legal para recolhimento do corpo e identificação da vítima, que seria moradora de rua.

As imagens das câmeras do ônibus, cedidas pela Secretaria de Segurança (SSP), mostram o momento em que a vítima entra pela porta da frente do veículo e fica próximo ao motorista. Minutos depois, os suspeitos, um sem camisa e outro com camisa preta, entram pela porta do meio; o Pajé, com chapéu de mexicano, afasta os passageiros e efetua os disparos contra a vítima. Em seguida, a dupla foge em uma motocicleta.

“Eles agiram de forma fria, calculista, pouco se importaram com as pessoas que estavam dentro do ônibus com o objetivo simplesmente de praticar o homicídio. Tinha crianças, senhoras, causou comoção, poderia ter bala perdida e outra pessoas se ferir. Um crime hediondo”, relata a delegada.

Jefferson já havia sido preso no último dia 3, por crime de roubo, e confessou o homicídio. Através de denúncias, a dupla é acusada pela prática de roubo de veículos e desmanche em uma residência nas imediações do Santa Gleide. Eles foram localizados na Travessa São Paulo, na região.

“No dia do crime os suspeitos foram vistos saindo de moto de um beco. Mais à frente, a vítima havia sido abordada por policiais, foi liberada e entrou no ônibus. Logo depois acontece o homicídio”, explicou a delegada.

Na plantonista, Paulo Roberto disse que a vítima roubou um aparelho celular dele e costumava a cometer os delitos na região do Santa Gleide. De forma premeditada, a dupla seguiu o rapaz e cometeu o crime.

“A motivação ainda vai ser apurada, mas o crime está elucidado. Talvez faremos novas diligências para fechar o caso. E em dez dias, o inquérito deve ser concluído”, diz Simony.

Mais Notícias de Cotidiano
24/08/2019 07:14 Psicóloga alerta para sinais de violência sexual infantil
24/08/2019 07:01 Samu vai a shopping ensinar população a fazer reanimação cardiopulmonar
Evento que ocorre neste sábado vai ensinar técnicas de forma gratuita
23/08/2019 19:53 Edvaldo entrega obra de infraestrutura do loteamento Pantanal
23/08/2019 18:05 JF questiona obras construídas indevidamente na Praia do Saco
23/08/2019 17:45 Tribunal e Governo assinam Termo que beneficia militares reformados
Belivaldo vai encaminhar novo Projeto de Lei de subsídios na próxima semana à Alese