Aracaju registra alta de 28% em acidentes por escorpião, diz Saúde | F5 News - Sergipe Atualizado

Saúde
Aracaju registra alta de 28% em acidentes por escorpião, diz Saúde
Período chuvoso tem maior probabilidade de animais peçonhentos
Cotidiano | Por Agência Aracaju 14/05/2022 10h00


Comparando o número de notificações de acidentes por escorpiões entre os primeiros quatro meses de 2021 e o mesmo período de 2022, registrou-se um aumento de 28,2%. No ano passado, foram registrados 198 acidentes por esse animal, e 254 entre janeiro e abril desse ano. Dos 740 acidentes por animais peçonhentos registrados em 2021, 683 foram por escorpião. 

O trabalho de monitoramento realizado pela Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), tem, entre seus objetivos, reduzir esses números e orientar a população sobre como lidar nesses casos. 

Ainda de acordo com o levantamento, ao longo de todo o ano de 2021, das 471 solicitações para atendimento relacionado a animais peçonhentos, 161 delas foram sobre escorpiões. Nos quatro primeiros meses de 2022, já foram atendidas 154 solicitações, sendo 61 sobre escorpiões. 

Quando comparado os quatro primeiros meses do ano passado, quando foram realizadas 54 solicitações, e o mesmo período deste ano, que registra 61, nota-se um aumento de 12% na demanda para atendimento envolvendo escorpiões. 

O supervisor de endemias do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), José Bonfim Oliveira, alerta sobre o período chuvoso e a maior probabilidade de animais peçonhentos como aranhas, cobras e escorpiões se abrigarem em locais escuros e aquecidos, como armários, frestas de paredes ou até mesmo calçados. 

“Muitos acidentes são registrados em situações rotineiras, manuseando gavetas, caixas, no uso de calçados ou até mesmo ao trocar de roupas. No caso do escorpião, ele não se alimenta de sangue humano, e sua picada se dá como um mecanismo de defesa. Quando isso ocorrer, a orientação é que a pessoa busque atendimento na rede de urgência”, explica Bonfim.

O supervisor orienta, ainda, caso seja possível, que o animal seja capturado, de maneira segura. “A pessoa deve colocá-lo num frasco e levá-lo quando buscar atendimento médico. Esse animal será encaminhado para análise no CCZ, para que possamos fazer o monitoramento das espécies que surgem nessas ocorrências”, ressalta.

Prevenção e orientação

Além do atendimento médico prestado nas urgências municipais, acerca dos acidentes envolvendo escorpiões e demais animais peçonhentos, a Prefeitura atua de maneira preventiva. Pelo CCZ, são realizadas ações, a exemplo de desratização e dedetização em praças e espaços públicos nos bairros da capital. 

Em 2021, foram realizados 1.614 atendimentos, envolvendo ações como o Projeto Praça Limpa, bloqueios de transmissão de dengue e leptospirose e palestras nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). 

“Nesse trabalho preventivo, sempre buscamos estimular a participação da população para evitar o acúmulo de lixo, entulhos, manter a casa, terrenos e quintais sempre limpos. Outra orientação importante é colocar telas em ralos e bueiros, pois elas ajudam a afastar não apenas o escorpião, mas outros animais peçonhentos e evitar outras doenças”, alerta Bonfim. 

Centro de Controle de Zoonoses

As pessoas residentes de Aracaju que identificarem a presença de escorpiões ou a propagação de outros animais peçonhentos podem entrar em contato com o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) pelo telefone (79) 3179-3565.

Mais Notícias de Cotidiano
Deotap deflagra operação contra fraudes em licitações em Moita Bonita
24/05/2022  06h39 Deotap deflagra operação contra fraudes em licitações em Moita Bonita
Rede Social/Reprodução
23/05/2022  20h15 Mulher perde 70 kg após casamento ser adiado pela pandemia
SSP/ Reprodução
23/05/2022  19h38 Polícia Civil de Sergipe prende homem por estupro de vulnerável
Agência Aracaju/ Reprodução
23/05/2022  17h00 Tempo em Sergipe prossegue com chuvas e temperaturas abaixo dos 30°
Nautilus
23/05/2022  17h00 Três coisas que parecem estranhíssimas explicadas pela Ciência