Confira dicas para combater o Aedes Aegypti na sua região
Mosquito costuma ser mais ativo pelo dia, diz Ministério da Saúde
Cotidiano| Por Saullo Hipolito* 22/05/2019 12:31 - Atualizado em 22/05/2019 12:41

Tempo seco, chuvas passageiras e acúmulo de água, o clima que Sergipe tem apresentado nas últimas semanas é propício para a proliferação do Aedes Aegypti - mosquito transmissor do zica vírus, da chicungunya e da dengue. Por isso, o cuidado deve ser redobrado, mas não só dentro da sua casa. Está na hora da população unir forças contra esse inseto que tem prejudicado muitas pessoas e feito vítimas inclusive fatais.

De acordo com o site ClimaTempo, as chuvas prometem aparecer em Aracaju até o próximo domingo (26), então é necessário eliminar qualquer tipo de água armazenada que pode se tornar possíveis criadouros, como em vasos de plantas, pneus, garrafas plásticas, piscinas sem uso e sem manutenção, e até mesmo em recipientes pequenos, como tampas de garrafas.

De acordo com o Ministério da Saúde (MS) os mosquitos dessa espécie são mais ativos durante o dia, então evitar a exposição da pele é uma das recomendações. Além disso, o uso frequente de repelentes e inseticidas também, seguindo as instruções do rótulo, é indicado. Mosquiteiros proporcionam boa proteção para aqueles que dormem durante o dia, como bebês, pessoas acamadas e trabalhadores noturnos.

Para quem costuma viajar, a atenção deve estar em ambientes quentes e úmidos, encontrado especialmente em casas fechadas. O Ministério da Saúde indica medidas simples para resolver o problema, como a substituição da água dos pratos dos vasos de planta por areia; deixar a caixa d´água tampada; cobrir os grandes reservatórios de água, como as piscinas, e remover do ambiente todo material que possa acumular água (garrafas pet, latas e pneus).

Quatro mortes

Das três doenças causadas pelo mosquito, a dengue é a mais preocupante. Ela tem complicado a saúde de muita gente em Sergipe, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (SES),

De acordo com o terceiro levantamento Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) deste mês, apresentado na última sexta-feira (17) pela Secretaria Municipal de Saúde, mais da metade dos bairros da capital está em médio risco de infestação do mosquito. Ao todo, 14 bairros (32,5%) estão com baixo risco de infestação; 27 (62,8%) em médio risco; e dois com alto risco (4,7%).

A maioria dos criadouros foi localizada dentro das residências, como em vasos sanitários, caixas de descarga em banheiros inutilizados, vasos de planta, pia de banheiro, ralos, lavanderia, tonel, recipientes de plástico e até em bebedouro de animais; 53,1% em armazenamentos de água, 37,9% em pequenos depósitos e 8,5% em entulhos.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), já foram contabilizadas quatro mortes proveniente da doença, sendo três crianças e um adulto.

* Estagiário sob supervisão da jornalista Fernanda Araujo.

Mais Notícias de Cotidiano
23/09/2019 08:30 Taxista de 85 anos é espancado durante tentativa de homicídio em Itabaiana
O idoso foi vítima de um suposto assalto praticado por dois homens armados
23/09/2019 07:20 Secretaria da Saúde abre inscrições para novo processo seletivo
Segundo o edital, 50% das vagas serão reservadas para recém-formados
23/09/2019 07:05 São Cristóvão: inscrições para concurso do magistério terminam nesta segunda
Serão ofertadas 27 vagas em áreas distintas da Educação Básica
22/09/2019 16:25 Sentidos Norte e Sul da Beira Mar ficam em meia pista nesta segunda
Recapeamento segue das 5h às 17h; SMTT recomenda rotas alternativas
22/09/2019 16:18 CPTran realiza primeiro passeio ciclístico na Orla de Atalaia
Projeto reuniu mais de 500 pessoas para ajudar instituições