Educação alimentar na infância é determinante para uma vida saudável | F5 News - Sergipe Atualizado

Educação alimentar na infância é determinante para uma vida saudável
Cotidiano 14/05/2012 15h00


 

Uma alimentação inadequada, aliada ao sedentarismo, pode causar inúmeros problemas para a saúde das crianças, como hipertensão, diabetes e obesidade infantil. E quando os próprios pais não se atentam para a necessidade de rever os hábitos alimentares de seus filhos desde cedo, as complicações podem se tornar piores. De acordo com a pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel 2011), realizada pelo Ministério da Saúde, 15% da população aracajuana é considerada obesa, enquanto o número de pessoas com sobrepeso chega a 45%, segundo a pesquisa. 

Por isso, profissionais da área da saúde recomendam que os pais prestem mais atenção na alimentação de seus filhos e incentivem a adoção de novos hábitos. Para Graziela Andrade, nutricionista do Centro Municipal de Aperfeiçoamento de Recursos Humanos Professor Fernando Lins de Carvalho (Cemarh), localizado no bairro Siqueira Campos, é nessa fase que a alimentação se torna referência para os futuros adultos.

“É durante a infância que as experiências tornam-se determinantes para o estilo de vida que aquela criança vai manter quando crescer. Quando você estimula a criança a ingerir alimentos saudáveis, ela certamente se tornará um adulto com hábitos que ajudarão a evitar uma série de doenças”, explica a nutricionista, ao enfatizar que o papel dos pais nesse trabalho de conscientização. “Muitas mães ou pais apresentam o alimento ao filho e, se ele não aceitar, aquele alimento não é mais oferecido. É importante manter esse contato entre a criança e os alimentos por pelo menos dez vezes, trabalhando assim a memorização do paladar”, garante.           
 

Educação

Abandonar o sedentarismo e adotar um novo estilo de vida não é fácil. O ideal é que a mudança de hábitos envolva a busca pelo equilíbrio da reeducação alimentar. Para Graziela, as escolas têm um papel determinante nesse trabalho de educação alimentar das crianças. “As crianças passam boa parte de seu tempo na escola e é lá que eles acabam se alimentando na maioria das vezes. Ao invés de oferecer frituras, biscoitos recheados e refrigerantes, a instituição pode optar por sucos de frutas, sanduíches naturais e outras receitas simples e saudáveis”, afirma Graziela. 

Em muitos berçários, a elaboração de refeições com base em frutas, legumes e verduras acaba se tornando um diferencial para os pais que prezam pela saúde alimentar de seus filhos. É o caso do Berçário e Educação Infantil Balão Mágico que, além de oferecer às crianças um cardápio elaborado por nutricionista, realiza atividades extra-classe para ensinar às crianças sobre a importância de se alimentar bem.      

“Nós servimos as principais refeições do dia, além dos lanches. Então, não dá para oferecer qualquer tipo de alimento. As crianças precisam ser saudáveis e bem nutridas e os pais confiam também na prioridade que damos à alimentação. Elas bebem bastante suco de frutas, incluímos saladas e carnes brancas no almoço e criamos uma série de brincadeiras para que elas mesmas conheçam os alimentos e saibam diferenciar os sabores”, afirma a coordenadora pedagógica do Balão Mágico, Adjanice Feitosa, ao enfatizar que a alimentação também pode ser uma grande aliada da aprendizagem.

“Como forma de despertar o paladar das crianças e conscientizar os pais, nesse mês de maio implantaremos o Projeto Alimentação Saudável. Através de rodas de conversas, leituras (foto) e apresentação dos alimentos, falaremos sobre o consumo de frutas, verduras e legumes e a higiene na hora da refeição. Nos trabalhos de pesquisa como dever de casa e nas apresentações das crianças, nós sempre contamos com a participação dos pais como agentes fundamentais nesse processo educativo”, complementa Adjanice. 

A nutricionista Graziela Andrade destaca que as ações educativas são fundamentais para que a criança memorize a imagem, as cores e os sabores de cada fruta, verdura ou legume. “Através de brincadeiras, jogos e outras atividades inclusas na grade curricular sobre alimentação saudável, a instituição pode fazer uma grande diferença na vida daquela criança. Se as escolas e as famílias se aliarem nesse trabalho, o resultado logo será percebido”, destaca Graziela.

Assessoria do Berçário Balão Mágico

Mais Notícias de Cotidiano
Pixabay/Ilustrativa
04/07/2022  22h00 Neurologista indica quatro atitudes que diminuem o risco de demência
Especialista da Mayo Clinic sugere prevenção a problemas neurodegenerativos na velhice
Expedição da Força Meninas está em Aracaju com teatro, oficinas e palestras
04/07/2022  21h30 Expedição da Força Meninas está em Aracaju com teatro, oficinas e palestras
Saiba como participar do projeto “Meninas Curiosas, Mulheres de Futuro”
TSE/Reprodução
04/07/2022  21h15 TSE apresenta à imprensa projeto de divulgação da totalização de votos
Profissionais de TIC das empresas jornalísticas conheceram funcionamento dos mecanismos
Cerca de 60% dos testes para covid-19 são positivos em Sergipe
04/07/2022  19h45 Cerca de 60% dos testes para covid-19 são positivos em Sergipe
Houve aumento de amostras no último mês, mas testagem ainda é baixa, diz Lacen
SSP / reprodução
04/07/2022  17h30 Motorista sem habilitação se envolve acidente e uma vítima é hospitalizada
Condutor foi preso e levado à Delegacia Regional da Barra dos Coqueiros