Escritor sergipano participa da Bienal Internacional do Livro, em SP | F5 News - Sergipe Atualizado

Cultura
Escritor sergipano participa da Bienal Internacional do Livro, em SP
Evento abriu no sábado passado (2), vai até dia 10 e reúne mais de 300 escritores
Cotidiano | Por Ana Luísa Andrade 04/07/2022 12h20 - Atualizado em 04/07/2022 21h06

Pela primeira vez, o escritor e ilustrador sergipano André Comanche participou da Bienal Internacional do Livro, em São Paulo. O evento foi aberto no sábado (2) e prossegue até dia 10 deste mês.

O autor fez sua estreia na bienal lançando simultaneamente seus três livros: “O dia em que minha vó me apresentou a morte”, “O pequeno nomeador de estrelas” e o inédito “Tem um monstro na minha orelha”.

Os dois primeiros trabalhos já tinham sido publicados de forma independente, mas, recentemente, o autor recebeu uma proposta da editora Novo Século para lançá-los e também para publicar seu terceiro livro. 

O romance infantil “Tem um monstro na minha orelha” conta a história de Su, uma menina esperta e teimosa cujo gosto é bastante peculiar: ela adora orelhas. A personagem acaba se envolvendo em uma aventura com direito a muito mistério, ação e monstros.

Em entrevista ao F5 News, André descreveu a experiência da Bienal como “mágica e transformadora”. Em São Paulo, o escritor pôde firmar mais relações com o pessoal do meio, além de ganhar novos leitores.

“É a realização de diversos sonhos de uma vez só: finalmente ser acolhido por uma casa editorial, que apostou em mim e investiu nas publicações do meu trabalho; lançar três livros ao mesmo tempo, em um dos maiores eventos literários da América Latina. É surreal”, disse André Comanche ao portal.

Ele registra que vinha tentando publicar seu trabalho com uma editora há muitos anos. Nesse sentido, a bienal, além de oportunidade de reconhecimento, lança garante visibilidade a seus projetos. "É uma vitrine gigante, de propoções inimagináveis. É super positivo para a minha carreira", afirma.

O escritor
Além de escritor e ilustrador, André Comanche também é professor de História e “contador de histórias”.

Seu primeiro livro, o infantojuvenil “O dia em que minha vó me apresentou a morte”, foi publicado pela primeira vez em junho de 2019.

Atualmente, ele carrega na bagagem o Prêmio Literatura, da Academia de Letras de Aracaju, e uma indicação ao prêmio de “Melhor conto policial’, da Associação Brasileira de Escritores de Romance Policial, Suspense e Terror (ABERST), além de participações na Bienal do Livro de Itabaiana, município do agreste sergipano.

Ainda na escola, ele criou seu primeiro personagem: o Camaleão. Sua primeira criação de maior relevância, entretanto, só surgiu em 2012, quando o escritor começou a se dedicar profissionalmente às HQs: “Tino, um caçador de si mesmo” ganhou sua versão final e é publicado desde 2016. 

A webcomic do jovem que luta contra os “demônios” da ansiedade já conquistou um público de mais de 12 mil seguidores no Facebook e mais de 2 mil no Instagram.

A Bienal
A Bienal Internacional do Livro de São Paulo,  organizada pela Câmara Brasileira do Livro, é um dos maiores eventos literários da América Latina. Este ano, mais de 300 escritores nacionais e internacionais e 185 expositores marcam presença na ocasião. A expectativa é de que o evento receba mais de 500 mil visitantes.
 

Mais Notícias de Cotidiano
PM/SE
16/08/2022  11h22 Homem é preso por tráfico de drogas em Nsa. Sra. do Socorro
Agência Sergipe/ reprodução
16/08/2022  10h56 Mais de 85 mil pessoas foram atendidas pelo Ceac em junho
Marcello Casal Jr/ Agência Brasil
16/08/2022  09h56 Consumidores apresentam quase 1 milhão de reclamações na Anatel
Ana Luísa Andrade/F5 News
16/08/2022  09h55 Alerta de chuvas é prorrogado para as próximas 24 horas em Aracaju
SMS / reprodução
15/08/2022  19h45 Secretaria de Saúde de Aracaju flagra servidora batendo ponto falso