Homem invade casa e esfaqueia duas mulheres, uma delas morreu
Feminicídio aconteceu em Canindé de São Francisco, Alto Sertão sergipano
Cotidiano | Por Aline Aragão 02/12/2019 17h17

Uma mulher morreu e outra ficou ferida em Canindé de São Francisco, Alto Sertão sergipano, em ocorrência policial que iniciou por volta das 23h do domingo (1º) e só terminou na madrugada desta segunda-feira (02), deixando a população assustada. Segundo a polícia, Igor Fernandes dos Santos, 21, invadiu a residência localizada na rua Ayrton Sena, no Centro, e esfaqueou as duas mulheres. 

As vítimas, Maria Uilma Siqueira Santos, 40 anos, e a irmã dela, Patrícia Siqueira dos Santos, foram socorridas pelos policias militares do 4ª Batalhão de Polícia Militar (BPM) e levadas ao hospital do município.  Maria Uilma, que era ex-companheira de Igor, não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital. 

Uma guarnição foi em busca do agressor, que foi localizado em uma residência  no  bairro Torre. No local os policiais cercaram o imóvel e ordenaram que Igor saisse; ele por sua vez, apagou as luzes da casa e mandou que os policiais entrassem. Com auxílio de lanterna, os PMs entraram no imóvel e se depararam com Igor armado com duas facas, indo em direção à guarnição que revidou atirando no suspeito.

Igor foi socorrido e encaminhado ao hospital do município e em seguida ao Hospital de Urgências de Sergipe (Huse), onde permanece internado.
 

Edição de texto: Monica Pinto
Mais Notícias de Cotidiano
Vias em obras continuam com trânsito em meia pista nesta sexta
12/12/2019  20h23 Vias em obras continuam com trânsito em meia pista nesta sexta
Foto: Felipe Goettenauer/AAN/Reprodução
12/12/2019  17h57 Iniciada fiscalização do transporte náutico na Orla Pôr do Sol
Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil
12/12/2019  16h56 Saúde amplia público para vacinas contra febre amarela e gripe
Foto: Ilustrativa/Google Maps/Reprodução
12/12/2019  16h52 Justiça suspende demolição de casas em área de preservação na Barra
Foto: Will Rodriguez
12/12/2019  16h31 Pastor Alves diz que é vítima, mas não nega a existência de vídeos íntimos