Quem é o enfermeiro suspeito de abusar sexualmente de um menino em Lagarto | F5 News - Sergipe Atualizado

Quem é o enfermeiro suspeito de abusar sexualmente de um menino em Lagarto
Preso a caminho do casamento no Ceará, ele deve chegar em Sergipe nesta sexta
Cotidiano | Por Aline Aragão 30/07/2021 13h45 - Atualizado em 30/07/2021 13h57


“Um rapaz prestativo, educado, sorridente e meigo; um cristão exemplar; um profissional dedicado”. A descrição foi feita por uma pessoa que cresceu ao lado do enfermeiro Bruno Faria Cruz, de 33 anos, que surpreendeu a população de Lagarto, no Sul de Sergipe, ao ser preso por suspeita de abusar sexualmente de um adolescente de 14 anos.

Bruno foi preso preventivamente na terça-feira (27), dentro de um ônibus que seguia para Fortaleza (CE). O ônibus foi interceptado no posto da Polícia Rodoviária Estadual na CE-040, no município de Aquiraz, já no Ceará. F5 News apurou que o suspeito deve chegar ao estado nesta sexta-feira (30) e seguirá para Lagarto, onde será ouvido pela delegada Marcela de Almeida Souza, que investiga o caso.

“Eu e meus irmãos crescemos com ele, era super prestativo, sempre disposto a ajudar, fazia de tudo pelo o outro, não media esforços. Era bastante amoroso, sempre sorridente, nunca vi Bruno triste.  Como enfermeiro, era um profissional que amava a profissão, que se doava de corpo e alma, ele tinha prazer pelo trabalho. Na igreja, enquanto cristão, Bruno era muito dedicado à obra, participava de tudo e sempre estava ajudando a todos na igreja. Se mostrava o cara perfeito, zero defeitos, era exemplo para todos que estavam ao redor dele”, diz a amiga que prefere não ser identificada.

Sobre os relacionamentos de Bruno e o casamento em Fortaleza, a amiga diz que foi uma surpresa para todos, e que foi tudo muito rápido.

“Esse noivado também foi surpresa, a noiva é cristã também, mas foi tudo muito de repente. Ele já teve outros relacionamentos, noivava e nunca chegava a casar, nunca entendíamos o porquê de não acontecer”, conta.

A suposta homossexualidade de Bruno - já que suspeito de abusar de um garoto - era cogitada, segundo a amiga, "pelo jeito meigo dele e por ele sempre andar com muitos meninos, crianças e adolescentes".

“Era apaixonado por crianças, tinha muito apego mesmo, só que ninguém esperava isso, né? Estou muito angustiada, confesso que fiquei sem chão. Eu nunca tive nada de ruim pra falar de Bruno, mas agora tenho, com muita angústia, muita mesmo, parece que ele morreu”, completa.  

Investigações

De acordo com a polícia, a mãe da vítima descobriu os abusos há cerca de dois meses. “As investigações foram iniciadas após a família do adolescente ir à delegacia e prestar o boletim de ocorrência relatando a situação de abuso sexual por um vizinho conhecido da família. A vítima hoje tem 14 anos, mas os abusos foram iniciados aos 13”, explica a delegada Marcela de Almeida Souza.

Segundo relato da mãe, o menino mudou o comportamento dentro de casa e ficava muito irritado quando o nome de Bruno era citado. “Certa vez, ele disse para a avó “ali é um bandido, ali não vale nada”. Após pressionado pela avó, ele acabou falando sobre os abusos”, disse a mãe em entrevista à TV Atalaia.

Após ter conhecimento do que estaria acontecendo, a mãe do menino pegou o celular dele e passou a falar com Bruno, se passando pelo garoto. “Eu precisei ser forte, precisava reunir provas pra botar ele na cadeia”, diz.

“O adolescente foi ouvido na delegacia especializada. Foi colhido o depoimento e a vítima contou detalhes de como o crime teve início, de como foi aliciado e através do que o abusador tentava seduzi-lo para ir até a sua casa. O depoimento foi gravado e disponibilizado à Justiça”, detalhou a delegada.

Com o avanço nas investigações, chegou-se à informação de que o investigado estava a caminho do Ceará, com casamento marcado para essa quinta-feira (29), em Fortaleza. Bruno seguia no ônibus com a mãe e com uma amiga.

Também foram feitas buscas na casa dele, com a presença do advogado, onde foram recolhidos computadores e dispositivos para extrair imagens e conversas entre ele e possivelmente outras vítimas, hipótese que a investigação também apura. 

Edição de texto: Monica Pinto
Mais Notícias de Cotidiano
Anvisa recebeu mais de 300 ameaças: “Preço a ser pago será terrível”
22/01/2022  14h30 Anvisa recebeu mais de 300 ameaças: “Preço a ser pago será terrível”
Ministério da Saúde/Divulgação
22/01/2022  14h25 Ministro destaca importância do ciclo vacinal completo contra covid-19
Trânsito na avenida Beira Mar será parcialmente interditado no domingo
22/01/2022  12h55 Trânsito na avenida Beira Mar será parcialmente interditado no domingo
SMTT
22/01/2022  09h53 Problema na rede de energia deixa semáforos sem funcionar em Aracaju
Instagram/Reprodução
21/01/2022  21h10 Pelé segue na quimioterapia; Rei tem tumores espalhados pelo corpo