Custo da construção civil aumenta 0,37% em setembro
Nordeste registrou a menor variação no mês de setembro, com 0,03%
Economia | Por Agência Brasil 09/10/2019 10h30 - Atualizado em 09/10/2019 10h36

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), divulgado hoje (09) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cresceu 0,37% em setembro. O indicador caiu 0,07 ponto percentual na comparação com agosto, quando ficou em 0,44%. No acumulado de 12 meses a inflação do setor soma 4,42% e no ano está em 3,49%. Em setembro do ano passado o Sinapi ficou em 0,45%.

Segundo o IBGE, a alta do mês foi puxada pelo aumento na mão de obra, com incremento de 0,47%, a maior variação para o mês de setembro desde 2014. Em agosto de 2019 a parcela da mão de obra ficou em 0,13%. De acordo com o gerente da pesquisa, Augusto Oliveira, o aumento foi fruto de três negociações coletivas de trabalho.

“Nesse mês, captamos altas nos pisos salariais das categorias profissionais da construção civil no Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro e Amazonas. Nos anos anteriores, não tivemos três estados com dissídio sendo apropriado em setembro, por isso a alta expressiva”.

A parcela referente aos materiais aumentou 0,27%, uma queda significativa de 0,45 ponto percentual em relação a agosto, quando o indicador fechou em 0,72%. Na comparação com setembro de 2018, a queda foi de 0,41 ponto percentual. No acumulado de 12 meses as parcelas somam 5,81% os materiais e 2,95% a mão de obra.

Com isso, o custo nacional da construção civil, por metro quadrado, ficou em R$ 1.152,87 no mês de setembro, sendo R$ 603,87 relativos aos materiais e R$ 549,00 à mão de obra. Em agosto o valor estava em R$ 1.148,65.

A Região Norte registrou a maior variação mensal em setembro, com 0,82%, e a Nordeste a menor, com 0,03%. No Sudeste, a Sinapi variou 0,55%, no Sul, 0,21% e no Centro-Oeste a construção civil ficou 0,45% mais cara.

Em valores, o Sul tem o maior custo por metro quadrado, com R$ 1.217,74, e o Nordeste, o menor, com R$ 1.064,53. No Norte o valor fechou o mês em R$ 1.157,07, o Sudeste em R$ 1.203,20 e no Centro-Oeste a construção civil custa R$ 1.154,06 o metro quadrado.

As maiores altas por estado foram influenciadas pelos acordos coletivos. O Amazonas registrou a maior variação, de 3,54%, seguido por Mato Grosso do Sul, com 1,73%, e Rio de Janeiro, que teve inflação de 1,68% na construção civil. Seis estados registraram deflação no índice: Amapá (-0,12%), Roraima (-0,10%), Pará (-0,07), Alagoas (-0,46), Bahia (-0,30) e São Paulo (-0,04).

Mais Notícias de Economia
Marcado pelo turismo, carnaval deve movimentar R$ 8 bi na economia
23/02/2020  15h57 Marcado pelo turismo, carnaval deve movimentar R$ 8 bi na economia
Pelo menos 36 milhões de brasileiros devem curtir a festa
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
23/02/2020  09h07 Mega-Sena acumula pela 16ª vez e prêmio vai para R$ 200 milhões
Excepcionalmente o próximo sorteio será realizado na quinta-feira (27)
Foto: SergipeTec
21/02/2020  12h20 SergipeTec e Fecomércio analisam possibilidade de parceria
Proposta é de unir ações e intensificar movimentos com foco no desenvolvimento
Foto: Arthuro Paganini/ASN
21/02/2020  11h29 Indústria fabrica garrafas verdes para cervejaria de alcance mundial
Fábrica localizada em Estância anunciou investimento de R$ 100 milhões
Caixa anuncia financiamento imobiliário com juros fixos
21/02/2020  08h02 Caixa anuncia financiamento imobiliário com juros fixos
Condições são válidas para imóveis residenciais novos e usados