Energisa oferece parcelamento de contas atrasadas; saiba como
Iniciativa visa ajudar cliente que sofre com efeitos da pandemia do coronavírus
Economia 30/06/2020 21h32

A pandemia de Covid-19 afetou o orçamento da diarista doméstica, Maria Selma Vieira. Antes, fazia faxina todos os dias da semana. Agora, em apenas dois dias. Há três anos completava a sua renda com o aluguel de um imóvel. Mas, no início do mês, o inquilino saiu da casa. Assim, Selma resolveu se mudar para o imóvel e se deparou com uma situação complicada: várias contas de energia em atraso. Para não correr o risco de ficar sem energia em casa, entrou em contato com a Energisa Sergipe em busca de uma solução para o seu problema.

“Por morar em uma zona rural, é bem complicado para me deslocar e resolver algumas coisas presenciais. Agora com a pandemia, que não está tendo esse tipo de atendimento, ficaria mais difícil. Mas eu já conhecia o atendimento virtual da Energisa e fiz tudo por WhatsApp. A atendente me enviou todas as faturas que estavam em atraso, sem que eu precisasse ir em uma lan house, por exemplo. Como eu não tinha condição de pagar tudo de uma vez, também recebi uma opção de negociação para pagamento do valor dividido em quatro parcelas, de uma forma que ficou ótimo para mim. Foi muito prático, fui atendida rapidamente e indico o serviço”, destaca a cliente.

O Grupo Energisa está com condições especiais de parcelamento para os clientes com contas atrasadas das suas 11 distribuidoras. Consumidores atendidos em baixa tensão, como as residências e pequenos comércios, poderão dividir novamente seus débitos já negociados com entradas facilitadas e mais opções de parcelamento.

“A Energisa tem feito todo o possível para que os clientes mantenham a vida financeira equilibrada e não deixem as contas acumularem. Isso é importante para ultrapassarmos esse momento delicado”, afirma o diretor presidente da Energisa Sergipe, Roberto Carlos Currais.

 O diretor presidente da Energisa lembra que a própria Aneel tem ressaltado que os clientes devem, na medida do possível, manter os pagamentos em dia. “Estamos sensíveis às dificuldades de nossos clientes, que também são nossas. O que estamos oferecendo é a possibilidade de parcelar contas atrasadas, mesmo para quem já tinha negociado antes, e ainda ter condições especiais de pagamento”, enfatiza o diretor.

Para negociar os débitos com a Energisa, basta entrar em contato com a distribuidora pelo Whatsapp da Gisa, Website ou aplicativo Energisa On. No chat da conversa de Whatsapp, é só escrever “Parcelamento”. “As agências de atendimento estão temporariamente fechadas, para evitar a propagação do coronavírus, mas tudo isso vai passar em breve”, afirma Roberto Carlos, lembrando que agências bancárias, caixas eletrônicos e outros agentes arrecadadores, como mercados, farmácias e lotéricas seguem abertos. A lista e os endereços desses agentes estão disponíveis no site: https://www.energisa.com.br/Paginas/informacoes/sua-conta/onde-pagar-sua-conta.aspx

“O débito automático também ajuda a manter a organização financeira e evita aglomerações. O pedido de inclusão no débito automático pode ser feito por nossos canais digitais de atendimento, a Gisa e o site energisa.com.br”, completa o diretor presidente da empresa.
 
SERVIÇO
Site: energisa.com.br
Whatsapp: (79) 9 8101-0715
Bancos conveniados: Caixa Econômica, Sicredi, Santander, Banco do Brasil, Bradesco, HSBC, Itaú, Sicoob, Mercantil do Brasil e Banese.
Aplicativo para celular: Energisa On

 

Fonte: Assessoria de Imprensa

Mais Notícias de Economia
Receita alerta para retorno de obrigações adiadas na pandemia
11/07/2020  09h07 Receita alerta para retorno de obrigações adiadas na pandemia
Foto: Divulgação/PPI.gov.br
11/07/2020  06h30 Governo quer dobrar participação do modo ferroviário em oito anos
Banco do Brasil amplia limite de crédito do Pronampe em R$ 1,24 bi
10/07/2020  17h30 Banco do Brasil amplia limite de crédito do Pronampe em R$ 1,24 bi
Governo de Sergipe se mobiliza para evitar a hibernação de Piranema
10/07/2020  15h06 Governo de Sergipe se mobiliza para evitar a hibernação de Piranema
Inflação oficial sobe para 0,26% em junho, segundo IPCA
10/07/2020  12h00 Inflação oficial sobe para 0,26% em junho, segundo IPCA