Inadimplência e endividamento das famílias recuam em novembro, diz CNC
O cartão de crédito é o principal tipo de dívida, afetando 77,4% das famílias endividadas
Economia| Por Agência Brasil 05/12/2018 13:20 - Atualizado em 05/12/2018 14:00

O percentual de famílias endividadas e inadimplentes recuou, em novembro deste ano, em relação ao mês anterior e a novembro do ano passado. De acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), a parcela de famílias com dívidas em novembro ficou em 60,3%, abaixo das taxas de outubro (60,7%) e novembro do ano passado (62,2%).

O percentual de famílias inadimplentes, ou seja, que têm dívidas ou contas em atraso, ficou em 22,9% em novembro, taxa inferior aos 23,5% de outubro e aos 25,8% de novembro de 2017.

As famílias que não terão condições de pagar suas dívidas somam 9,5% do total em novembro, abaixo dos 9,9% de outubro e dos 10,1% de novembro do ano passado, segundo a CNC.

O cartão de crédito é o principal tipo de dívida, afetando 77,4% das famílias endividadas, seguido por carnês (14,8%) e por financiamento de carro (10,2%). Entre as famílias com contas ou dívidas em atraso, o tempo médio de atraso foi de 64,6 dias. O tempo médio de comprometimento com dívidas entre as famílias endividadas foi de 6,9 meses.

 

Mais Notícias de Economia
19/02/2019 06:22 Mais de 36 mil sergipanos começam a receber abono salarial do PIS 2017
Crédito será para os trabalhadores da iniciativa privada nascidos em março e abril
18/02/2019 09:18 Prazo para regularizar situação no BPC vai até 31 de março
Data é para quem nasceu no primeiro trimestre. Veja como se inscrever no Cadastro Único
18/02/2019 09:14 Leilões de concessão de aeroportos renderão R$ 3,5 bi, diz Bolsonaro
Aeroporto Internacional Santa Maria, em Aracaju, vai a leilão em 15 de março
18/02/2019 09:10 Mercado reduz projeção de crescimento da economia para 2,48% em 2019
Para 2020, a estimativa de crescimento do PIB subiu de 2,50% para 2,58%
18/02/2019 05:35 Nascidos em março e abril começam a receber abono salarial do PIS 2017