Sergipe
Concerto faz homenagem às tartarugas marinhas no Teatro Tobias Barreto
Evento celebra a marca de 40 milhões de tartarugas protegidas pelo Tamar
Entretenimento | Por F5 News 17/09/2019 17h00 - Atualizado em 17/09/2019 19h12

Um grande concerto da Orquestra Sinfônica de Sergipe (Orsse) será realizado em homenagem às tartarugas marinhas, em Aracaju. O evento acontece nesta quarta-feira (18) no Teatro Tobias Barreto, recém reinaugurado, a partir das 20h30, e demonstra a importância da preservação dessa espécie, celebrando a marca de 40 milhões de tartarugas protegidas e devolvidas ao oceano pelo Projeto Tamar.

Já na próxima temporada de desova, o Tamar vai completar 40 anos e atingir a marca de 40 milhões de tartarugas marinhas protegidas. Segundo a Petrobras, que atua em conjunto com o Tamar em parceria de 39 anos no Programa Petrobras Socioambiental, este número representa um marco nos resultados do projeto, reconhecido internacionalmente como uma das mais bem-sucedidas iniciativas de conservação marinha do mundo.

“Podemos dizer que a tartaruga de número 40 milhões já existe e navega em uma viagem transcontinental rumo às praias brasileiras. Mas é importante lembrar que a cada mil tartarugas que nascem, apenas uma ou duas sobrevivem. Ainda há muito a fazer para livrar esses animais da ameaça de extinção”, diz o fundador do Projeto Tamar, Guy Marcovaldi.

Sob regência do maestro Gruilherme Mannis, o concerto estará apresentando em prelúdio a suíte denominada o Lamento Oceânico. A entrada é gratuita e o ingresso pode ser retirado no dia do evento nas bilheterias do Teatro, a partir das 12h. A orquestra também executará de forma inédita a Sinfonia Quelônica, obra do maestro soteropolitano Luciano Calazans, que contará com três movimentos em referência à três das espécies protegidas pelo projeto: Eretmochelys imbricata (tartaruga-de-pente), Caretta caretta (tartaruga-cabeçuda) e Lepidochelys olivacea (tartaruga-oliva), além de outras programações musicais. 

Segundo a Fundação Aperipê, essa será uma estreia mundial de obras compostas pelo maestro que traz para as notas musicais sua vivência no Projeto Tamar. O Concerto marca também a estreia do Coro Sinfônico da Orsse com a regência do maestro Daniel Freire e preparação vocal de Verônica Santos.

À tarde, o início do ciclo reprodutivo da tartaruga marinha 40 milhões será anunciado com a soltura de filhotes, na Praia do Atalaia, em Aracaju, às 16h. Crianças da rede pública de Aracaju foram convidadas a participar da soltura e conferir de perto os filhotinhos irem para o mar. Adicionalmente, as crianças terão oportunidade de conhecer as atividades do Oceanário do Tamar na cidade, com uma visita guiada.

Atuação

O litoral de Sergipe é um dos principais destinos de desova das tartarugas marinhas da costa brasileira. O Projeto Tamar tem como objetivo a conservação de cinco espécies, todas ameaçadas de extinção. Atualmente, o Projeto está presente em 26 localidades, distribuídas em áreas prioritárias de desova, alimentação, migração e descanso. Segundo o projeto, estudos científicos mostram que as populações de tartarugas marinhas no Brasil estão se recuperando.

São animais de ciclo de vida longo, que levam de 20 a 30 anos para se reproduzir. A cada temporada reprodutiva o número de filhotes que nasce nas praias monitoradas pelo Projeto passa de 2 milhões, além de muitas tartarugas jovens e adultas que são protegidas e salvas da captura incidental na pesca. Acidentes com redes e anzóis, atropelamentos, trânsito de veículos nas praias e plástico são fatores de risco para as tartarugas.

Pesquisa e desenvolvimento científico

O Projeto Tamar contribuiu, em conjunto com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICM-Bio), para o início da recuperação - comprovada cientificamente - das populações de quatro espécies de tartarugas marinhas: tartaruga-oliva, tartaruga-de-pente, tartaruga-cabeçuda e tartaruga-de-couro, e pela estabilidade da tartaruga-verde em Fernando de Noronha (PE) e Trindade (ES).

A ação do Tamar se estende por cerca de 1.100 km de praias, em áreas de alimentação, desova, crescimento e descanso das tartarugas, no litoral e ilhas oceânicas dos estados da Bahia, de Sergipe, de Pernambuco, do Rio Grande do Norte, do Ceará, do Espírito Santo, do Rio de Janeiro, de São Paulo e de Santa Catarina. A principal missão é a pesquisa, a conservação e o manejo das cinco espécies de tartarugas marinhas, todas ameaçadas de extinção.

Outro aspecto relevante é o fato de todo esse trabalho contar com o apoio das comunidades costeiras dos locais onde há a ocorrência das espécies ameaçadas. Anualmente, são atendidas diretamente cerca de 800 pessoas em ações socioeducativas, de valorização da cultura, de capacitação e inclusão social.

O Tamar é membro da Rede de Projetos de Biodiversidade Marinha (Rede Biomar), grupo composto também pelos Projetos Albatroz, Baleia Jubarte, Coral Vivo e Golfinho Rotador, todos patrocinados por meio do Programa Petrobras Socioambiental. Juntos, esses projetos atuam em diferentes frentes e são um símbolo da atuação da Petrobras na conservação marinha no Brasil. 

*Com informações da Funcap/SE e da Petrobras

Atualizado para acréscimo de informações

Mais Notícias de Entretenimento
Foto: Divulgação
02/06/2020  18h50 Cienart: inscrições estão abertas para concurso literário Cordel Covid
Inscrições seguem até o dia 30 de junho no endereço eletrônico do evento
Aracaju: setor artístico cultural recebe fomento em cadeias produtivas
02/06/2020  11h55 Aracaju: setor artístico cultural recebe fomento em cadeias produtivas
Serão dois programas de estímulo, que contemplarão cerca de 165 artistas
Artistas sergipanos podem se inscrever em edital do Banco do Nordeste
26/05/2020  10h49 Artistas sergipanos podem se inscrever em edital do Banco do Nordeste
Objetivo é fomentar propostas culturais executadas em plataformas online
Projetos da Quarentena da Gente começam a ser veiculados
25/05/2020  19h38 Projetos da Quarentena da Gente começam a ser veiculados
Programação de vídeos está nas redes sociais do Museu da Gente Sergipana
Artistas sergipanos se apresentam em live de 28 a 30 deste mês
22/05/2020  15h50 Artistas sergipanos se apresentam em live de 28 a 30 deste mês
Festival reúne 40 profissionais e visa levantar recursos para a categoria