Música
Silva conversa com F5News sobre Marisa, carreira e influências musicais
Cantor faz dois shows no teatro Atheneu, em Aracaju, neste sábado (08)
Entretenimento | Por Victória Valverde* 06/06/2019 19h00 - Atualizado em 07/06/2019 15h20

No próximo sábado (08), o cantor Silva apresenta o seu show “Silva canta Marisa” no teatro Atheneu, às 19h e novamente às 21h. A apresentação é uma homenagem à aclamada cantora Marisa Monte e foi baseada no álbum de 2017 de mesmo nome, indicado ao Grammy Latino de Melhor Álbum de Música Popular Brasileira. Os ingressos encontram-se à venda através do site.

Com sua voz macia, poesia cantada, melodias envolventes e aura caseira, Silva conquistou uma legião de fãs por todo o Brasil. Em meio a ritmos brasileiros com a sua inegável influência tecnopop, o cantor canta sua história e não deixa de mostrar seu posicionamento político de forma leve, mas assertiva, como fez no seu mais recente álbum, “Brasileiro”, lançado em 2018.

Relembrando aspectos de sua trajetória e para marcar as expectativas quanto ao show desta semana na capital sergipana, Silva realizou uma entrevista com F5 News sobre Marisa, sua carreira, o que anda escutando no Spotify e o que podemos esperar dele neste ano. Confira a entrevista na íntegra a seguir:

 

F5 NewsQual foi o seu primeiro contato com o trabalho da Marisa?

Silva – Meus irmãos, que são um pouco mais velhos que eu, me apresentaram Marisa. Lembro que fiquei apaixonado pelo “Memórias, Crônicas e Declarações de Amor” e depois disso comecei a ouvir tudo dela.

F5Como surgiu o projeto “Silva canta Marisa”?

S – O projeto ganhou vida após convite do programa "Versões", do Canal Bis, para reembalar canções do repertório de um artista que eu admirasse muito, então escolhi cantar Marisa. Ela é uma das minhas cantoras prediletas e sempre admirei seu jeito de conduzir a carreira, focada sempre na música.

F5Quais as suas músicas favoritas da Marisa e por quê?

S – Tenho muitas favoritas e não foi à toa que gravei um disco inteiro dedicado a ela. Mas pensando nesse exato momento, eu posso dizer que amo muito “Pecadoé lhe deixar de molho”. Eu raramente gosto de uma música só por causa da letra, a composição tem que me pegar por inteiro. Melodia, letra, arranjo, tudo. Por isso acho que essa música me marca tanto.

F5O seu último álbum, “Brasileiro”, veio como uma celebração da nossa terra e da arte produzida nela. Como você enxerga a atual cena musical brasileira?

S – É difícil definir a música brasileira e talvez isso seja a coisa mais interessante que temos aqui. Tenho visto muita coisa boa por aí. Inclusive me apaixonei pela voz da Illy, uma cantora baiana que me fisgou desde a primeira vez que ouvi. O Brasil tem muita gente talentosa.

F5Para você, a música é um ato político?

S – Acho que a música pode cumprir muitos papéis e olhando para a história da música podemos ver que sempre foi assim. Nem todo mundo no mundo da arte precisa ser ativista político, porém eu acredito que quando você alcança um nível de influência grande, você deve ter noção da importância disso para as pessoas. Se manifestar contra machistas, homofóbicos e racistas é algo que pessoas públicas não deveriam deixar de fazer.

F5O que está tocando no seu Spotify nos últimos tempos?

S – Tenho ouvido sambas antigos como os de Nelson Sargento e Wilson das Neves, um pouco de Gal, sempre, e um pouco de música ambiente também, que me ajuda a relaxar e diminuir a ansiedade.

F5Qual o seu maior desejo como artista?

S – Quero poder fazer o que faço por muitos anos. Não quero nunca deixar de me emocionar com a minha música e quero sempre poder ver o impacto que ela causa nas pessoas. Isso é o maior presente que a vida me deu e quero cuidar disso com muito carinho.

F5O que podemos esperar do Silva em 2019?

S – Tenho composto muita coisa nessas últimas semanas e muitos rascunhos que têm me deixado empolgado. Fico muito feliz quando percebo que a fonte não secou. Logo, logo quero poder colocar tudo isso no mundo.

 

*Estagiária sob a orientação da jornalista Monica Pinto. 

 

Mais Notícias de Entretenimento
Show terá participações especiais. Foto: Pritty Reis
05/12/2019  12h26 Rebecca Melo reapresenta Os Sambas Delas no Café da Gente
Repertório traz sambas imortalizados nas vozes de Maria Rita, Marisa Monte e Roberta Sá
Imagem: divulgação
02/12/2019  18h38 Sercine reúne 49 produções em cinco dias de apresentações
O Festival Sergipe de Audiovisual promove maratona de 17 a 21 deste mês
Foto: Agência Sergipe Notícias
02/12/2019  13h55 Orsse apresenta Festival Tchaikovsky em Série Laranjeiras, no Atheneu
Ingressos, a preços populares, estão disponíveis para venda na bilheteria do teatro
Foto: divulgação
02/12/2019  11h52 Instituto Banese e Governo realizam o Natal da Gente Sergipana
Evento acontece entre os dias 14 e 21 de dezembro com programação especial
Evento completa 109 anos de tradição (Imagem: divulgação)
30/11/2019  07h04 Prefeitura de Japoatã realiza festa da padroeira neste final de semana
26ª edição da Festa é realizada em homenagem a Nossa Senhora do Desterro