Cabo Amintas volta a tentar abrir CPI da Máfia dos Shows em Aracaju
Vereador começou a recolher assinaturas nesta terça na Câmara Municipal
Política 10/09/2019 13h47 - Atualizado em 10/09/2019 14h17

Na manhã desta terça-feira, 10, o vereador Cabo Amintas (PTB) utilizou a Tribuna da Câmara Municipal de Aracaju (CMA) para parabenizar a Associação Desportiva Confiança (Confiança), além disso, já começou a recolher assinaturas para dar início a CPI da “Máfia dos Shows”.

O vereador iniciou seu discurso parabenizando o novo título do Confiança. “Vou mostrar o vídeo da festa de recepção que os torcedores fizeram para o nosso Dragão. Atenção, gauchada, agora vocês conhecem o Confiança. A festa foi belíssima, não posso deixar de parabenizar, também, a Polícia Militar que mesmo com o efetivo reduzido fez uma segurança espetacular. Agora tem muita gente querendo fazer propaganda do Confiança e podem fazer, torçam pelo nosso time. Parabéns a toda a equipe do Confiança, parabéns Dragão. E quem quiser ir para a série B é só passar pelo Ypiranga”, brincou Amintas.

Depois, deu sequência ao discurso falando sobre a “Máfia dos Shows”. “Espero que hoje seja um dia que marque esta Casa pela coragem dos parlamentares, já aviso que ninguém venha me pedir para não divulgar o nome de quem é contra a investigação. Eu estou protocolando o requerimento de pedido de abertura da CPI da ‘Máfia dos Shows’. Esses documentos mostram o desvio de milhões de reais. Já conquistei as assinaturas dos vereadores Emília Correia (Patriota), Lucas Aribé (PSB) e Cabo Didi (sem partido), estes disseram sim as investigações porque eles não têm medo. O vereador Américo de Deus (Rede) já está lendo o pedido, e Elber Batalha (PSB) também já disse que vai assinar. Esse é o momento de separar os meninos dos homens, é o momento de dizer ao povo de Aracaju quem está aqui sentado que tem medo da investigação”, declarou o parlamentar.

Em seguida, revelou mais detalhes sobre o pedido da CPI da “Máfia dos Shows”. “Inclusive, no pedido eu já coloco o afastamento do presidente dessa Casa, porque ele é uma das pessoas que devem ser investigadas. Isso é só o começo, quem deve informar os membros da CPi é o vice-presidente da CMA, o vereador Thiago Batalha (PMB), pois o vereador Nitinho (PSD) tem interesse nisso, não podemos deixar que isso passe batido. O esquema é muito grande e já está na hora de apurar”, denunciou Cabo Amintas.

O vereador insistiu em dizer que irá revelar todos os nomes dos vereadores que não assinarem o pedido de CPI. “Quem tiver medo pode se preparar porque nós vamos nomear e procurar saber se a máfia não está bancando os bloquinhos, as festas particulares, o whisky do final de semana desses vereadores”, disse.

Para concluir seu discurso, Amintas fez um pedido aos vereadores. “Conto com a assinatura dos senhores, não me peçam para não nomear os ‘meninos’ que estão com medo das investigações, isso é apenas o começo’, declarou.

Fonte: Assessoria de imprensa do vereador Cabo Amintas

Mais Notícias de Política
Sergipe reduzirá carga horária de servidores com filhos com deficiência
21/02/2020  06h04 Sergipe reduzirá carga horária de servidores com filhos com deficiência
Lei aprovada pela Assembleia Legislativa prevê a diminuição de até 50%
Governo enviará projeto para zerar meta fiscal de estados e municípios
21/02/2020  05h59 Governo enviará projeto para zerar meta fiscal de estados e municípios
LDO será alterada para que entes locais deixem de economizar R$ 9 bi
Foto: Divulgação
19/02/2020  20h04 Acatada emenda de Laércio que incentiva contratação de pessoas acima de 55 anos
O relator da proposta que cria o emprego Verde Amarelo ampliou o programa
Câmara aprova ultrassom obrigatório para mulheres com risco de câncer
19/02/2020  16h13 Câmara aprova ultrassom obrigatório para mulheres com risco de câncer
Exame é mais preciso que mamografia para detectar câncer de mama
Mesa diretora eleita para o biênio 2021/2022. Foto: Aldaci de Souza/Alese
19/02/2020  16h04 Luciano Bispo é reeleito presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe
Eleição da Mesa Diretora para o biênio 2021/2022 pegou deputados de surpresa