Histórias do Agro Sergipano (Capítulo VIII) | Haroldo Araújo Filho | F5 News - Sergipe Atualizado

Histórias do Agro Sergipano (Capítulo VIII)
Casa do Fazendeiro, um ícone na modernização da pecuária leiteira sergipana.
Blogs e Colunas | Haroldo Araújo Filho 21/03/2022 07h00

No setor produtivo rural sergipano é sedimentada a percepção que os recentes avanços da agropecuária estadual se deram, quase que exclusivamente, pelo competente desempenho do produtor e pela assistência técnica das empresas comerciais do ramo.

Mais uma prova disso, que em recentes visitas técnicas aos produtores de leite do sertão escutamos uma unanime frase entre eles: “Aqui em minha propriedade só faço aquilo que Dr. Marcelo da Casa do Fazendeiro recomendar”.

Doutor Marcelo Barreto é um jovem médico Veterinário de Nossa Senhora da Glória que, com seu conhecimento e credibilidade, tem ajudado na modernização do setor leiteiro sergipano. E hoje, neste capítulo, conheceremos um pouco da história da Casa do Fazendeiro de Nossa Senhora da Glória.

A Casa do Fazendeiro foi inaugurada em 1983 por José de Oliveira Souza, conhecido como Zé do Fazendeiro, nascido nas proximidades da Serra Preta em Frei Paulo. Ex-funcionário da extinta Comase e apaixonado por Nossa Senhora Glória. Logo, casou-se com Jalcilene Teles, ex-funcionária do projeto Sertanejo, e juntos tiveram 02 filhos, Marcelo e Eduardo Barreto.

Na loja se vendia de tudo, produtos agropecuários, material de construção, ferramentas rurais até caroço de algodão, um produto muito utilizado na ração animal na década de 1980, em virtude da presença de várias descaroçadeiras em Sergipe.

A Casa do Fazendeiro foi consolidando sua freguesia e, ao mesmo tempo, Seu Zé do Fazendeiro foi incentivando seus filhos ao estudo, pois afirmava que a maior herança que ele podia deixar era a formação e dizia: “bote o anel no dedo e venha trabalhar no que quiser, mas coloque o anel no dedo.” Assim, Marcelo se formou em Medicina Veterinária e Eduardo em Direito.

Em 2012, com o falecimento de seu Zé do Fazendeiro, Dona Jalcilene e seus filhos, por causa do dolorido momento, ficaram na dúvida se continuariam ou não com a loja. Nesse momento, o amor e a união familiar foram bases para que não desistissem da Casa do Fazendeiro.

Assim, foram direcionando e especializando a loja para o ramo pecuário, na busca de se tornar referência no setor leiteiro, processo iniciado em 2010 quando se tornaram representantes e revendedores da multinacional GEA FARM, especializada em equipamentos de ordenha e conforto animal.

Atualmente, para melhor atender a clientela, a equipe técnica da Casa do Fazendeiro é composta por 04 Médicos Veterinários, dentre eles Doutora Rafaela, esposa de Eduardo, 04 Zootecnistas, 02 técnicos de montagem e manutenção, somados a outros 09 colaboradores na área administrativa. Em sua maioria, formados no Campus Sertão da UFS, além disso, a empresa é parceira do programa AgroResidência.

Desta forma, no processo de evolução da pecuária leiteira sergipana se identifica facilmente o papel da Casa do Fazendeiro, seja na montagem ou nas recomendações técnicas de mais 300 equipamentos de ordenha instalados, nas primeiras salas de resfriamento, na melhoria da qualidade do leite, na instalação dos primeiros Compost barn (um tipo de confinamento que visa o aumento da produtividade através do conforto  e bem-estar animal) do estado.

Por fim, Marcelo, Eduardo e Dona Jalcilene, não são somente referências do segmento comercial agropecuário, em especial, são exemplos de unidade, resiliência e modernização de um negócio familiar.

Mais Notícias de Haroldo Araújo Filho
Histórias do Agro Sergipano (Capítulo XI)
20/06/2022  07h00 Histórias do Agro Sergipano (Capítulo XI)
Foto internet
06/06/2022  07h00 Sucessão familiar no rural brasileiro.
Histórias do Agro Sergipano (Capítulo X)
23/05/2022  07h00 Histórias do Agro Sergipano (Capítulo X)
Latuff cartoons
09/05/2022  07h00 A vilanização do agronegócio brasileiro
Histórias do Agro Sergipano (Capítulo IX)
25/04/2022  07h00 Histórias do Agro Sergipano (Capítulo IX)

Blogs e Colunas
Haroldo Araújo Filho
Haroldo Araújo Filho

Engenheiro Agrônomo do Incra/Ministério da Agricultura, formado pela Universidade Federal de Sergipe, pós-graduado em Irrigação (UFS). Secretário de agricultura de Riachão do Dantas (2005-2007); Superintendente regional do Incra em Sergipe ( 2016-2017); Delegado da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Agrário em Sergipe (2017). Antes de ingressar no serviço público atuou em empresas comerciais do ramo agropecuário.

E-mail: hafaraujo@yahoo.com.br

O conteúdo e opiniões expressas neste espaço são de responsabilidade exclusiva do seu autor e não representam a opinião deste site.