População estará imunizada contra covid até o fim do ano, diz ministro | F5 News - Sergipe Atualizado

Saúde
População estará imunizada contra covid até o fim do ano, diz ministro
Queiroga participou do Dia D da Campanha de Multivacinação em São Luís
Brasil e Mundo | Por Agência Brasil 17/10/2021 15h00 - Atualizado em 18/10/2021 04h59

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse hoje (16) que toda a população brasileira estará imunizada contra a covid-19 até o final deste ano. Queiroga participou, neste sábado, do lançamento do Dia D da Campanha Nacional de Multivacinação, em São Luís. A iniciativa busca incentivar a imunização com 18 vacinas diferentes. O público-alvo são pessoas com até 15 anos.

Em relação à covid-19, Queiroga lembrou que o Brasil já ultrapassou a marca de 100 milhões de pessoas com o ciclo vacinal contra a covid-19 completo. O termo é usado para designar pessoas que receberam duas doses de imunizantes oferecidos no Brasil ou a dose única da vacina Janssen.

“Estamos nos preparando para sair da maior crise sanitária que a humanidade já enfrentou. Isso se deve ao esforço conjunto de todos nós. Tenho certeza de que haveremos de vencer, em breve, essa pandemia. Isso eu posso me comprometer com vocês porque eu sei que até o final do ano toda a população brasileira estará imunizada”, disse.

Mais Notícias de Brasil e Mundo
Brasileiro testa positivo para covid-19 ao chegar da África
28/11/2021  21h25 Brasileiro testa positivo para covid-19 ao chegar da África
Covid-19: o que se sabe até agora da variante Ômicron
28/11/2021  15h04 Covid-19: o que se sabe até agora da variante Ômicron
Trabalhadores do setor aéreo cancelam greve programada para dia 29
28/11/2021  15h02 Trabalhadores do setor aéreo cancelam greve programada para dia 29
Ensino a distância conquista adeptos e aumenta após fim de restrições
27/11/2021  15h56 Ensino a distância conquista adeptos e aumenta após fim de restrições
Aumento de pessoas no mar pode explicar mais ocorrências com tubarões
27/11/2021  14h30 Aumento de pessoas no mar pode explicar mais ocorrências com tubarões