ONG aponta queda na adoção de animais de estimação em Sergipe | F5 News - Sergipe Atualizado

ONG aponta queda na adoção de animais de estimação em Sergipe
Desinformação e mitos levam os gatos a serem especialmente prejudicados
Cotidiano | Por F5 News 06/08/2022 12h00

No isolamento durante a pandemia de covid-19, muitas pessoas buscaram saídas para driblar a solidão e o tédio. Apostar na companhia de um pet foi uma delas. O Censo Pet realizado pelo Instituto Pet Brasil (IPB) mostrou que, entre 2020 e 2021, houve no país aumento de 3,7% no número de pessoas com animais de estimação. 

A pesquisa ainda apontou que os gatos registraram o maior crescimento no número de adoções, com 6%, enquanto as de cães aumentaram 4% no período, mesmo ainda sendo a preferência geral. 

Em contrapartida, a ONG Associação Defensora dos Animais São Francisco de Assis (Adasfa) disse ao F5 News que este ano houve uma diminuição drástica nas adoções em Sergipe. E pior, aumentaram os registros de abandono de animais. 

“O abandono cresceu muito, a adoção diminui cada vez mais, pois as pessoas agora escolhem raça, e não amor”, disse ao portal a voluntária da ONG Mariana Lucas Santana. 

Gatos

A voluntária da Adasfa afirmou ao F5 News que os cães, principalmente os filhotes, são a preferência e que a adoção de gatos anda bastante escassa. 

A estudante de Comunicação Marília Mengel, que convive com nove gatos em casa, acredita que existe um preconceito contra esses pets pelo estigma de que são “malvados” ou menos carinhosos, impressão ampliada pela desinformação.

“Tem pessoas que acham que só porque tenho gatos vou ter toxoplasmose ou alguma outra doença que tem mil formas de transmissão, mas as pessoas acreditam que é só pelo gato. Nesses casos eu sempre explico como eu cuido dos meus gatos e como é a contaminação”, diz a jovem.

Mas é preciso desmistificar a ideia de que o gato é traiçoeiro e que não é amigável. A veterinária Mariana Lisboa Ferreira, que atualmente cursa pós-graduação em Medicina Felina, afirmou em entrevista ao G1 que os mitos em torno dos gatos não correspondem à realidade e que tal visão é fruto de falta de conhecimento a respeito desses animais, como também prega a estudante Marília Mengel.

Segundo ela, nas fases mais difíceis da pandemia, os amigos felinos a ajudaram a lidar com a solidão. "Foram minha maior companhia durante esse momento. Eles dormiam e acordavam comigo e me faziam sentir menos só, às vezes até conversava com eles”, disse Marília ao F5 News

Edição de texto: Monica Pinto
Mais Notícias de Cotidiano
SMS/ Reprodução
19/08/2022  21h00 Sábado tem Dia D de vacinação infantil nos shoppings Jardins e RioMar
Metrópoles/Reprodução
19/08/2022  20h30 Covid em baixa: médicos explicam se já é seguro abandonar as máscaras
Reprodução/ Metrópoles
19/08/2022  20h02 Mães veem tratamento dos filhos regredir após tortura de fonoaudióloga
arquivo pessoal / cedida ao F5 News
19/08/2022  19h11 Dia Mundial da Fotografia: é possível sobreviver com a profissão em Sergipe?
SSP/ Reprodução
19/08/2022  19h04 Polícia cumpre mandado de internação contra adolescente em Lagarto