Petista acusa outro de rasgar estatuto do partido | F5 News - Sergipe Atualizado

Petista acusa outro de rasgar estatuto do partido
Edmílson Brito responde a ex-filiado do PT
Política 16/10/2011 07h30

Notice: Undefined variable: creditofotocapa2 in /home/f5newsc/public_html/incs/inc_noticia.php on line 99


Por Márcio Rocha

Edmílson Brito é membro do diretório municipal do PT de São Cristóvão e do diretório estadual do partido. Atuou, inclusive, como presidente e vice-presidente da legenda na cidade. Recentemente deixou o cargo de secretário municipal de Saúde por discordar dos rumos da atual administração, comandada por Alex Rocha (PDT). Edmílson falou ao portal F5 News sobre as declarações a respeito do partido feitas por Marcos Santana, um ex-filiado ao PT.

F5 News – Marcos Santana questionou a direção do partido em São Cristóvão. Disse que esse foi um dos principais fatores de sua saída. Segundo ele, o estatuto do partido foi rasgado em São Cristóvão. Qual a avaliação do PT sobre essa afirmação?

Edmilson Brito - Quem rasgou o estatuto do PT foi ele quando, há muito tempo, deixou de defender os interesses do PT para defender o então deputado do PMDB, Wanderlê Correia. Nosso grupo refundou o PT que ele deixou acabar em nosso município.

F5 News – Marcos citou que ter a maioria não quer dizer infringir as regras. Existem desmandos na direção do PT em São Cristóvão?

EB - Não existe nenhum desmando, pelo contrário. Sob o comando do nosso grupo o partido foi organizado. Fizemos o partido crescer, ser orgânico, com sede, com atividades permanentes e chegamos a eleger o nosso vice-prefeito. Se tivesse desmandos não estaríamos mais à frente do partido, pois, como Marcos diz que fundou o PT, deveria saber de suas instâncias e provar os desmandos.

F5 News – O que pode ter levado Marcos Santana a criticar tanto a cúpula do partido?

EB – Sinceramente, não dá para entender, pois no seu retorno ao partido, conforme descrevi no artigo que foi publicado, respondendo as agressões que ele nos fez, acho que é pura arrogância e não saber reconhecer o novo e não teve habilidade para fazer política.

F5 News – O que o senhor quis dizer, ao classificar Marcos como “fundador e afundador” do PT em São Cristóvão?

EB - Justamente porque foi com ele e seu grupo que o PT deixou de existir em São Cristóvão. Marcos Santana abandonou o partido. Quem teve que refazer, reconstruir e dar força ao PT novamente na cidade, fomos nós.

F5 News – O PT em São Cristóvão chegou realmente ao número zero de filiados?

EB - Sim, o partido foi extinto em São Cristóvão com eles, que abandonaram o partido. Nosso grupo foi quem arregaçou as mangas para ativá-lo novamente e trazê-lo para a vida pública.

F5 News – O PT terá candidato a prefeito em São Cristóvão, considerando os problemas organizacionais em relação à prefeitura no comando de Alex Rocha?

EB - Claro que a candidatura só será definida nas convenções, mas nós temos o vice-prefeito, Cláudio Sanclau. Um homem de bem, honesto, popular na cidade. Percebo uma grande vontade nele em contribuir para uma nova retomada do crescimento da cidade, que precisa dessa nova visão e não somente pensar em si próprio. Para isso estamos articulando e vendo a viabilidade para a concretização do projeto que é um desejo da grande maioria do partido.

Mais Notícias de Política
Prefeitura de SP/ Reprodução
28/01/2022  14h51 “Crise do transporte público caminha para solução”, diz Edvaldo Nogueira
Prefeito de Aracaju e membros da FNP se reúnem com ministra de Governo
Radialista e prefeito de Aquidabã discutem e entram em vias de fato após audiência
28/01/2022  12h33 Radialista e prefeito de Aquidabã discutem e entram em vias de fato após audiência
Imagens mostram desentendimento na porta do Fórum do município sergipano
ASN/reprodução
28/01/2022  06h00 Carnaval deve ter restrições mais rígidas contra covid em Sergipe, avisa Belivaldo
Governador diz que estado não pode perder o controle da pandemia com festas
Agência Brasil/Reprodução
27/01/2022  19h05 STF manda Bolsonaro prestar depoimento presencialmente na PF nesta 6ª
Chefe do Executivo terá que explicar vazamento do inquérito do ataque hacker ao TSE
Marcelo Camargo/Agência Brasil/Reprodução
27/01/2022  18h30 TSE define tempo de propaganda eleitoral dos partidos
Foram distribuídos 305 minutos de veiculação e 610 inserções a 23 partidos