PMA proporciona mudança de vida para cidadãos através de cursos de capacitação | F5 News - Sergipe Atualizado

PMA proporciona mudança de vida para cidadãos através de cursos de capacitação
Política 31/08/2011 17h59

Por Míriam Donald

 

Nos últimos 5 anos, mais de 20 mil cidadãos foram qualificados nos cursos de capacitação da Prefeitura de Aracaju. Através desses cursos encontramos histórias de vidas transformadas e conquistas obtidas, como o de uma dona de casa que virou microempresária e ajuda nas despesas de casa, dentre outras. Esses cursos são ministrados gratuitamente por meio da Fundação Municipal do Trabalho e Renda (Fundat).

A fundação é composta de 6 unidades que são mantidas com recursos próprios da prefeitura. Esses cursos são oferecidos nos bairros e/ou conjuntos Santos Dumont, Coroa do meio, Jardim Centenário, Santa Maria, Porto Dantas e Jardim esperança.

Além das unidades manterem parceria com a associação de moradores das referidas comunidades que procuram, é assinado um termo de parceria para disponibilizar os espaços para assim os cursos serem ofertados.

Segundo a assessoria de comunicação do Fundat, a divulgação é feita na página da fundação, nas unidades, com faixas informativas e também no típico “boca a boca”.  “Um vai levando o outro. Buscamos divulgar o trabalho feito à população”, afirma a assessora de comunicação da instituição, Delma Santana. “São mais de 30 cursos espalhados nessas unidades. Os interessados podem se dirigir à fundação e fazer a inscrição”, conclui.

Com mais de 30 cursos espalhados nessas unidades, os interessados podem se dirigir até o órgão e fazer a inscrição.  É através de cursos como massoterapia, cabeleireiro, informática básica e avançada, biscuit, pintura em tecido, línguas (Inglês e Espanhol), corte e costura, artesanato, culinária, entre outros, que essas pessoas se capacitam e atribuem conhecimentos e práticas.

Um diferencial adotado é o das Relações Humanas para todos os cursos, onde eleas buscam elevar a auto-estima do aluno, incentivando-os a não desistir, pois ocorrem casos como depressão chegando até a uma possível anseio de cometer suicídio.

Os instrutores dos contratados passam por uma avaliação desempenhada pelos técnicos da Fundat, cujos alunos podem analisar se estão sendo supridos.

                                                                               

Construção Civil e Empregabilidade

Uma das mais novas áreas oferecida pela Fundat é o de Construção Civil, que forma alunos nos campo de pedreiro e revestidor de assentamento cerâmico onde são beneficiadas 40 pessoas com turmas formadas nos turnos matutino e vespertino, com 40 horas semanais, sendo 4 horas por dia, fechando um curso de 160 horas.

Observa-se um aumento de mulheres nessa área, sendo significante para a Fundat que expõe a importância da procura por essa mão de obra.  De acordo com a fundação, as empresas do ramo de construção civil buscam a mão de obra feminina no setor de revestimento de cerâmica em vista de que para esse atributo, a mulher é mais delicada e sabe economizar o material.

Em parceria com o Sindicato das Empresas de Tarnsporte de Passageiros no Município de Aracaju (Setransp), os alunos recebem passagem para se deslocar ao curso.

A presidenta da Fundação, Telma Pimentel, busca manter relações com as empresas no campo da construção como o Sinduscon, Ademi, etc., pois de acordo com a instituição, elas estão carentes de profissionais qualificados.

Todas as pessoas que fazem o curso vão para o Balcão da Mao de Obra são viabilizadas para uma contratação sendo inseridas no mercado de trabalho. A Fundat ainda diz que a aceitabilidade das construtoras atinge e excede expectativas.

 

 Exemplo de Capacitação

Sem limite de idades, os cursos ofertados atendem um público vasto e mostram histórias de incentivo pra os demais, tirando jovens das drogas e rompendo barreiras de idosos: “Um dos melhores exemplos é o de uma aluna de 74 anos, que tirou nota 10 no curso de Informática. Não é cobrado nada, só traz benefício” diz assessora do órgão.

Outro exmplo de capacidade é o da ex-aluna Genilda Maria da Silva, que montou uma mercearia depois de 1 mês de curso concluído, no Bairro Porto Dantas, zona norte da capital.

 Moradora do bairro, Dona Genilda soube dos cursos através de amigas e resolveu se inscrever para aprender. Além do curso de Doces e Salgados através das outras oportunidades oferecidas, despertou o gosto por aprender Informática: “Antes eu não sabia nem tocar no teclado do computador, agora estou bem melhor”, acentua.

Sem deixar de ser dona de casa, ela atualmente vende pastéis, pãezinhos de queijo e tortas, assim como encomenda de doces. Dona Genilda começou sozinha e apenas com a ajuda do esposo. Hoje ela mantém seu micro negócio na garagem da residência: “Me sinto bem trabalhando, pois agora ajudo nas despesas de casa”, declara.

 

 

Mais Notícias de Política
Laércio Oliveira acompanha capacitação da ABIH-SE em Brasília
08/12/2021  14h27 Laércio Oliveira acompanha capacitação da ABIH-SE em Brasília
Deputado federal é considerado um incentivador do turismo em Sergipe para ABIH
Deputados estaduais aprovam a criação da CNH Social em Sergipe
07/12/2021  21h28 Deputados estaduais aprovam a criação da CNH Social em Sergipe
Estima-se que o Estado deve investir R$ 1.621.416,00 anualmente
Foto: Agência Brasil/Reprodução
07/12/2021  14h46 Comissão do Senado aprova PL para estabilizar preço dos combustíveis
Projeto de lei visa amortecer impacto de aumentos do petróleo no país
Ministra Rosa Weber libera a execução das emendas do relator
07/12/2021  08h59 Ministra Rosa Weber libera a execução das emendas do relator
Congresso aprovou resolução para dar publicidade à destinação dos recursos
Agência Brasil/Reprodução
05/12/2021  19h30 Bolsonaro quer alterar lei para decidir sobre passaporte vacinal
Objetivo é que estados e municípios não possam instituir obrigatoriedade de vacina