Histórias do Agro Sergipano (Capítulo XI) | Haroldo Araújo Filho | F5 News - Sergipe Atualizado

Histórias do Agro Sergipano (Capítulo XI)
Quarenta e sete anos da Embrapa Tabuleiros Costeiros
Blogs e Colunas | Haroldo Araújo Filho 20/06/2022 07h00

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – EMBRAPA foi criada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), em 1973, para desenvolver a base tecnológica de um modelo de agricultura e pecuária genuinamente tropical. Assim, é imperativo concluir que o sucesso da agropecuária brasileira é indissociável da história da Embrapa.

A Embrapa possui 43 Unidades Descentralizadas para melhor atender as demandas por pesquisas nos mais diversos ramos. Dentre elas, a personagem do capítulo de hoje, a Embrapa Tabuleiros Costeiros, que no último dia 13 de junho completou 47 anos em terras sergipanas.

Inicialmente foi criada como Unidade de Execução de Pesquisa de Âmbito Estadual de Quissamã, localizada no munícipio de Nossa Senhora do Socorro, então responsável pelas pesquisas com coco, mandioca, milho, feijão, algodão e pecuária de corte e de leite.

Em agosto de 1979, teve sua sede transferida para Aracaju, logo em seguida passou a coordenar o então Programa Nacional de Pesquisa de Coco, sendo em 1985 transformada em Centro Nacional de Pesquisa de Coco – CNPCo.

Em 1993, com objetivo de criar cenários alternativos para a pesquisa agropecuária brasileira, o CNPCo deixou de ser um centro temático para ser uma Unidade Descentralizada de natureza Ecorregional, assim passou a ser chamada de como a conhecemos hoje, Embrapa Tabuleiros Costeiros, cuja atuação ocorre nos Tabuleiros Costeiros, Baixada Litorânea e áreas adjacentes, compreendendo uma área territorial entre a costa e o agreste nordestino que se estende desde o sul da Bahia até o norte do Ceará, com mais de 22 milhões de hectares e com 575 municípios.

Atualmente, a unidade tem como Chefe-Geral, o pesquisador Doutor Marcus Aurélio Soares Cruz e possui 05 campos experimentais com 1,5 mil hectares disponíveis para ensaios de campo, vitrines tecnológicas, treinamentos e bancos de conservação genética animal e vegetal, além da Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) do Caju, com mais de 700 hectares de Mata Atlântica, restingas e manguezais.

Em sua aprazível sede aracajuana, trabalham 181 empregados (51 pesquisadores, 60 analistas, 37 técnicos e 33 assistentes), nos mais de 20 laboratórios de suporte às várias linhas de pesquisa e no atendimento a clientes externos, além de possuir um lago para experimentos em aquicultura. Possui ainda, uma Unidade de Execução de Pesquisa voltada, principalmente, a agroenergia para Região Nordeste, localizada em Rio Largo (AL).

Toda essa grandiosidade histórica se reflete no sucesso de várias atividades rurais da região, por exemplo, é fácil enxergar a presença da Embrapa Tabuleiros Costeiros na Cultura do Coco, através do seu sistema de produção, da conservação e melhoramento genético e dos modelos de prevenção, controle e manejo de pragas e doenças, elaborados por uma das mais qualificadas equipes especializadas em Cocoicultura do mundo. Como também, nos sistemas de produção de grãos (milho e soja) para região do SEALBA, identificada e delimitada a partir de análises realizadas pelo seu Núcleo de Inteligência Territorial.

Hoje, sua carteira de pesquisa possui mais de vinte projetos em execução nos mais diversos temas (Coqueiro, Milho/Soja, Citros, Ovinos, Peixe/camarão/ostras, agroecologia, mangaba, cana-de-açúcar, Integração Lavoura, Pecuária e Floresta (ILPF) para o Nordeste e plataformas digitais), com diversos parceiros: USDA (EUA), CNPq, Capes, UFS, Petrobras, Codevasf, SFA-SE/MAPA, Cirad (França), Cogent, Bioversity International, Sococo, Aurantiaca, Sebrae, ITP, Unit, Banco do Brasil, Corpoica (Colômbia), CICY (México), Emdagro, Harvest Plus, Incra, SergipeTec, AEASE, Fapitec/SE, IFS, Fapeal, ITPS, Syngenta, entre outros.

Não sei caro(a) leitor(a) se você conhecia que aquela bela sede localizada na Avenida Beira Mar era responsável por importantes e diversas pesquisas e inovações na agropecuária brasileira, se caso não conhecia, de agora em diante, ao passar pela sua frente, lembrará desta coluna.

Por isso, que devemos sobejamente valorizar nossa Embrapa, ainda mais porque ela é um instrumento indispensável na elaboração de saídas para os grandes desafios do mundo moderno (segurança alimentar e conservação do meio ambiente), pois, o Brasil é um dos únicos países com recursos naturais e capacidade para enfrentá-los.

 

Curiosidade urbana: O Parque Municipal Governador Augusto Franco, mais conhecido como Sementeira, tem esse nome porque quando a área pertencia a Embrapa era lá onde se produzia as mudas de Coco, inclusive, aquelas duas casas, próximas ao lago, foram utilizadas como moradias por alguns de seus empregados.

Um agradecimento especial ao Analista de Comunicação da Embrapa Tabuleiros Costeiros, Saulo Coelho Nunes, por ter fornecido valorosas informações.  

Mais Notícias de Haroldo Araújo Filho
Foto internet
06/06/2022  07h00 Sucessão familiar no rural brasileiro.
Histórias do Agro Sergipano (Capítulo X)
23/05/2022  07h00 Histórias do Agro Sergipano (Capítulo X)
Latuff cartoons
09/05/2022  07h00 A vilanização do agronegócio brasileiro
Histórias do Agro Sergipano (Capítulo IX)
25/04/2022  07h00 Histórias do Agro Sergipano (Capítulo IX)
Ministra Tereza Cristina. Foto: MAPA
01/04/2022  11h15 Ministra Tereza Cristina

Blogs e Colunas
Haroldo Araújo Filho
Haroldo Araújo Filho

Engenheiro Agrônomo do Incra/Ministério da Agricultura, formado pela Universidade Federal de Sergipe, pós-graduado em Irrigação (UFS). Secretário de agricultura de Riachão do Dantas (2005-2007); Superintendente regional do Incra em Sergipe ( 2016-2017); Delegado da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Agrário em Sergipe (2017). Antes de ingressar no serviço público atuou em empresas comerciais do ramo agropecuário.

E-mail: hafaraujo@yahoo.com.br

O conteúdo e opiniões expressas neste espaço são de responsabilidade exclusiva do seu autor e não representam a opinião deste site.