Todos culpados!
Blogs e Colunas | Clarisse de Almeida 10/02/2019 20:10 - Atualizado em 10/02/2019 22:10

  Sim, temos visto noticias de tragédias todos os dias nas últimas semanas. Tantas que não é possível ignorar. Mas será que continuaremos a atribuir ao acaso, ao incontrolável, cada um desses eventos estarrecedores, ignorando o fato de que temos contribuído diariamente para que aconteçam? 

 

Refletindo um pouco…

 

Quando as chuvas inundam as ruas, destruindo casas, arrastando veículos e até pessoas, quem é responsável? Ah! Diriam alguns: “A prefeitura que não limpa os bueiros…". Pois não limpa o quê? Respondo: O lixo que os moradores insistem neles jogar se sentindo impunes, ou que deixam na porta de casa em dias em que sabidamente não há coleta por não entenderem que precisam armazenar em suas próprias casas até que chegue o dia do recolhimento. Sim, leitores, existem dias programados para a coleta. Precisamos respeitar! E bueiro não é lixeira; destinado às águas das chuvas, findam levando o entulho, que nossa sociedade perversa lança neles, até nossos rios e ao fim mares, poluindo tudo, matando flora e fauna. Até quando?

 

  

    Refletindo um pouco mais…

 

Quando o incêndio vem implacável matando inocentes e semeando a dor, quem lembra da decisão de burlar as leis tomada na hora de legalizar o funcionamento dos imóveis? Ahhh… Mas o funcionário corrupto aceitou a propina para aprovar… Sim, aceitou porque houve quem se dispôs a pagar. Precisamos cumprir as leis! Elas, que o país tem aos  milhares, são feitas para prevenir  acidentes. Não são invencionices criadas para “atrapalhar” nossos bem intencionados empresários ao gerar negócios e empregos. Ahhh… Mas antigamente não precisava nada disso e tudo funcionava! Sei… Mas hoje somos muitos mais,  temos milhares de equipamentos usando  energia elétrica, espaços apertados e mal ventilados, e quase nenhum respeito pelo Meio Ambiente. Portanto,  as leis de combate a incêndios  têm que ser respeitadas!

 

As cidades são tratadas como propriedades particulares individuais. Todos acham que podem fazer uso delas como bem entenderem,  e depois, quando estas respondem aos maus tratos, procuramos responsabilizar alguém!

 

Achamos que podemos ocupar os recuos dos lotes, construindo junto ao posteamento de energia, e em alguns casos com a rede passando em nossa varanda, esquecendo que uma fagulha natural do sistema poderá incendiar não apenas a casa, como ao fim um quarteirão inteiro! 

 

Ocupamos o lote todo permitindo o fogo passar de um imóvel ao outro, sem o necessário afastamento entre eles para seu combate.

 

 

 Economizamos janelas, e até portas! 

 

Usamos material sem certificação por ser mais barato. 

 

Diminuímos a altura dos compartimentos para usar menos tijolos!                     

 

Construimos corredores e escadas estreitos e sem ventilação! 

 

Cortamos árvores, cujas raízes fixam o solo nas encostas, que ocupamos.

 

Devastamos arrancando a vegetação mediadora quando fazemos decks e contenções nas margens dos rios, que teimosamente aumentarão de volume e altura nas tempestades. 

 

  

  

 

Cimentamos as calçadas no limite do tronco das poucas árvores que amenizam o calor insuportável das cidades áridas e pavimentadas, impedindo o esparramar de suas raízes, que geram o equilíbrio necessário para que suportem os ventos!

 

Enfim… Nunca refletimos nas consequências de nossos atos imediatistas. Achamos que nunca vai acontecer nada, e quando algo vem inexorável, nos ensinar, fingimos que não temos nada com isso, mas lá no fundo, os que podemos pensar, nos informar e decidir pelo que é correto, bem sabemos: 

    

Somos todos culpados!

Notícias em Sergipe
Mais Notícias de Clarisse de Almeida
19/10/2018 21:08

A PAREDE VERDE

28/05/2018 22:02

O ir e vir

05/03/2018 21:38

Enfim começa o Ano Novo

24/01/2018 08:00

Luzes de Natal

04/12/2017 13:55

Cidade para quem?

Blogs e Colunas
Clarisse de Almeida
Arquiteta e Urbanista pela FAUSS/RJ, especialista em Tecnologia Educacional pela UERJ e em Paisagismo pela UFLA/MG. Atua com ênfase em Desenho Urbano e Projetos de Edificação e Paisagismo. Leciona no curso de Arquitetura e Urbanismo da UNIT. Possui trabalhos reconhecidos nacionalmente e tem sido palestrante em variados eventos. É membro da equipe da Ágora Arquitetos.

E-mail: arqclarissedealmeida@gmail.com


O conteúdo e opiniões expressas neste espaço são de responsabilidade exclusiva do seu autor e não representam a opinião deste site.
CotidianoAcese lança clube de benefícios com descontos
CotidianoAtacadistas de Sergipe homenageiam Raimundo Juliano