Confira o Guia da Gastronomia Sustentável em Aracaju, com sete dicas de restaurantes | Consciência Limpa | F5 News - Sergipe Atualizado

Confira o Guia da Gastronomia Sustentável em Aracaju, com sete dicas de restaurantes
Além de serem veganos, eles assumem ações de compromisso com o meio ambiente
Blogs e Colunas | Consciência Limpa 12/07/2021 08h39 - Atualizado em 12/07/2021 08h52

Você sabia que para os seres humanos se alimentarem uma quantidade elevada de gases de efeito estufa são lançados na atmosfera, contribuindo assim para o aquecimento global e as mudanças climáticas? Pois é. 

Os gases tóxicos atingem o Planeta Terra de variadas formas, e a alimentação é uma delas. O problema atinge toda a cadeia alimentar, indo desde a produção até a comercialização, com impactos também na hora do descarte. Isso significa que até chegar ao seu prato, o alimento traz impactos negativos para o planeta, comprometendo a vida humana na Terra. 

Para piorar, grande parte do que é produzido, vai parar no lixo, quando poderia matar a fome de milhares de pessoas que vivem em situações de vulnerabilidade social. Conforme dados da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO, na sigla do inglês), um terço das emissões de gases do efeito estufa no mundo é proveniente da agricultura, e 30% dos alimentos produzidos são desperdiçados, o que significa 1,8 bilhão de toneladas por ano. Ainda de acordo com a ONG, se o desperdício acabasse no mundo, 8% das emissões totais de gases de efeito estufa cessariam. 

Todos esses dados escancaram o quanto a responsabilidade é coletiva e ela precisa ser encarada. Nos últimos anos o Brasil deu um ‘boom’ de pessoas se autodeclarando veganas ou vegetarianas, e um dos principais motivos para esta decisão está atrelado à preocupação com o meio ambiente. Geralmente, essas pessoas buscam uma alimentação mais consciente e integrada, visando um menor impacto para o planeta. 

Em Aracaju existem bons restaurantes com cozinhas veganas, que se preocupam com a situação e adotam comportamentos sustentáveis. O Consciência Limpa, em parceria com o F5 News, preparou um Guia de Restaurantes com essa proposta, localizados na capital sergipana. Confira abaixo:

Ágape Natural 

O restaurante Ágape Natural existe há mais de 20 anos em Aracaju, e é um dos pioneiros no segmento de cozinha natural. No local é servido almoço vegano que utiliza, em suas receitas, produtos oriundos da agricultura familiar e sem agrotóxicos. 

“Graças a Deus a oferta desses produtos vem crescendo aos poucos e atualmente já conseguimos a maior parte dos nossos alimentos desses produtores. Recentemente migramos do sistema de buffet, que gerava muito desperdício e demandava um trabalho intenso dos funcionários para o prato do dia. Dessa maneira, quase nada é desperdiçado, podemos ter um cuidado maior em usar alimentos muito frescos e pratos bem preparados”, conta a proprietário do local, Caroline Prudente. 

Além disso, no Ágape, há uma preocupação no cuidado com o uso dos alimentos mais frescos e pratos bem preparados, para uma melhor garantia do balanço nutricional do que é servido e a qualidade do produto, conforme destaca a empresária. 

“Outro ponto importante é não usar nada de origem animal, pois a forma como são criados os animais é um dos pontos mais críticos da não sustentabilidade do planeta, sem contar a violência que existe. Acreditamos que além do alimento ser produzido de maneira humana, sem veneno, respeitando a natureza, existe a energia que fica no alimento de acordo como é 

Valorizamos o simples, o que é da terra. Aqui no nosso estado somos ricos em alimentos incríveis naturais, super saudáveis, que precisam ter destaque no prato. Não precisamos de uma diversidade muito grande, nem de buscar de longe o alimento”, ressalta Caroline.

Sow Restaurante 

O Sow Restaurante, localizado no bairro Salgado Filho, em Aracaju, também serve almoço 100% livre de produtos de origem animal. Para eles, essa proposta já contribui de maneira significativa na sustentabilidade. “A produção de animais para consumo é a maior destruidora de recursos naturais do planeta segundo a ONU”, destacou a Comunicação da Empresa para o Consciência Limpa.  

Assim como no Ágape, o Sow restaurante também dá preferência aos pequenos produtores locais e de produção familiar, além de contar com empresas parceiras que fazem a coleta seletiva do material com potencial reciclável utilizado na empresa, assim como para dar destinação correta ao óleo de cozinha. Além disso, o restaurante tem um diferencial no delivery.

“As nossas embalagens de almoço são de papel especial para alimentos e não enviamos nenhum item de plástico descartável, como talheres, por exemplo. Buscamos sempre melhorar a nossa relação com o meio ambiente e com a comunidade que nos cerca através de uma alimentação mais consciente, livre de crueldade e o mais próximo possível do natural”, explica. 

Xupets Veggie 

Para quem é fã de hambúrguer, também não falta uma boa opção na capital. A Xupets Veggie vende sanduíches veganos e também opta por trabalhar com alimentos livres de agrotóxicos, das feiras orgânicas. 

“Veganismo e sustentabilidade andam juntos. Preservação do meio ambiente e bom uso de recursos sempre foi algo muito importante para o Xupets. Essa preocupação começa já na escolha dos ingredientes. Todos os componentes dos nossos produtos são obtidos junto a produtores locais e familiares. Desta forma utilizamos itens naturais, sem conservantes, que percorrem curtos caminhos até nosso estabelecimento”, pontua a Assessoria de Comunicação da empresa. 

A Xupets também se preocupa com a forma como os lixo será destinado no final do processo. “Fechamos nossa cadeia produtiva separando o lixo orgânico do inerte. Neste ponto ainda estamos com poucas ações, porém, já existem planos e instalação de composteiras em nosso estabelecimento para tratamento in loco dos nossos resíduos orgânicos e planos de separação dos resíduos para disposição correta de cada um desses materiais, especialmente o papel”, disse. 

Casa Aho 

A Pizzaria Casa Aho foi a primeira neste segmento a integrar uma cozinha completamente vegetariana e vegana em Aracaju. De acordo com a Assessoria de Comunicação da empresa, durante os cinco anos de existência da casa, algumas ações voltadas para a sustentabilidade vêm sendo desenvolvidas. 

“Incluindo plantio de árvores, doação de mudas nativas, reciclagem de óleo de cozinha, compostagem dos resíduos orgânicos, entre outras coisas. Tudo isso faz parte do pilar central da nossa empresa”, explica a Comunicação.

Cherie Vegan

Esta é uma empresa movida por duas mulheres sergipanas, no segmento de bolos e doces, inclusive, confeitados para festas, livres de produtos de origem animal, ou seja, sem leite, sem ovos, sem mel e sem gelatina. Além disso, elas também oferecem opções de bolos sem glúten. 

Meraki Vegan  

A Meraki Vegan também é uma cozinha vegana, que atua na produção de salgados para festas. Todo tipo de salgado que, tipicamente, se encontra em comemorações, como coxinhas, risoles, canudinhos, bolivianos, mini not dog (versão de cachorro quente vegano), esfirras, entre tantas outras opções, porém, todos veganos.

Om Shanti 

O restaurante Om Shanti trabalha exclusivamente com comidas veganas por delivery. Mas, para além disso, também assume o propósito de agir de maneira integrada com a natureza. De acordo com o proprietário, Ivo Delmondes, a empresa faz a separação correta do lixo, bem como o descarte regular do óleo utilizado na cozinha.

“Apesar de lidarmos com descartáveis, utilizamos e incentivamos também o uso de recipientes retornáveis no caso das marmitas. Esse é um formato tradicional aqui na cidade para nós, causa um impacto bem positivo na diminuição de material descartável”, destaca o empresário. 

Ainda segundo Ivo, a missão da Om Shanti é possibilitar que as pessoas possam se habituar e conseguir superar a utilização de animais na alimentação e também em outras esferas da vida. 

“Nesse sentido, consideramos ter conseguido um resultado bem relevante, fornecendo centenas de refeições diárias ao longo dos últimos 10 anos. Uma dieta sem animais contribui muito em aspectos ambientais, desde a gestão da Terra até a preservação de recursos hídricos. A produção de cada quilo de carne, por exemplo, demanda 16 mil litros de água, considerando toda a cadeia produtiva, uma alimentação baseada em plantas gasta fração disso e poderia alimentar muito mais pessoas”, explica. 

 

Mais Notícias de Consciência Limpa
Projeto Azahar recupera 12 hectares de Mata Atlântica e planta mais de 10 mil mudas
17/07/2021  09h00 Projeto Azahar recupera 12 hectares de Mata Atlântica e planta mais de 10 mil mudas
Foto: Laís de Melo
20/06/2021  13h02 Manguezais: degradação reflete nos oceanos e em todas as espécies vivas
Foto: Ilustrativa/Pixabay
02/05/2021  09h00 Dia das mães: aprenda 5 formas sustentáveis de presentear
Teoria dos 5 Rs da Sustentabilidade
28/04/2021  17h08 Teoria dos 5 Rs da Sustentabilidade
Foto: Reprodução Casa Aho
22/04/2021  06h00 10 Dicas de negócios sergipanos de produtos naturais e sustentáveis

Blogs e Colunas
Consciência Limpa
Consciência Limpa

Lais Oliveira de Melo, jornalista diplomada, pós-graduanda de MBA em Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, atualmente repórter do Jornal da Cidade e blogueira em Consciência Limpa. Premiada em 2018 no Prêmio Setransp com a terceira melhor reportagem de veículo impresso. Trabalhou por cinco anos no marketing digital de uma empresa de turismo e participou de um programa de estágio no F5 News.

E-mail: demelo.lais@gmail.com

O conteúdo e opiniões expressas neste espaço são de responsabilidade exclusiva do seu autor e não representam a opinião deste site.