Roteiro em vídeo de Curitiba, a mais europeia das capitais brasileiras  | Passos Pelo Mundo | F5 News - Sergipe Atualizado

Roteiro em vídeo de Curitiba, a mais europeia das capitais brasileiras 
A melhor forma de conhecer os principais pontos turísticos de Curitiba é utilizando os ônibus turísticos. Na coluna de hoje, trazemos um vídeo com as paradas nos principais pontos turísticos da cidade.
Blogs e Colunas | Passos Pelo Mundo 01/10/2023 13h59 - Atualizado em 01/10/2023 15h11

O roteiro foi iniciado com um passeio de ônibus turístico com dois andares que passa por 26 pontos de atração de Curitiba. O roteiro começa na Rua 24 Horas (centro da cidade), mas é possível iniciar o trajeto em qualquer um dos pontos. Você pode escolher onde descer porque não há tempo para descer em todas. E caso falte algum lugar de interesse, basta  voltar outro dia, mas com esse passeio, que deve ser feito no primeiro dia, você terá um panorama da cidade. Confira minha experiência. As imagens são minhas e as aéreas foram produzidas pela Prefeitura da cidade.

 

Curitiba é uma grande cidade que organizou o seu trânsito, encontrou uma fórmula eficiente para o transporte público, multiplicou os espaços verdes e por isso se tornou uma cidade modelo e acabou virando também um destino turístico.

Jardim Botânico
Nossa primeira parada com o ônibus turístico foi no Jardim Botânico, principal cartão-postal da capital paranaense. Ele faz parte do imaginário de todo turista que já pensou em ir à cidade. O Jardim Botânico é um dos mais belos parques da cidade, além de oferecer o maravilhoso visual da estufa de vidro, inspirada no Palácio de Cristal de Londres. Você pode entrar no palácio para conhecer por dentro, onde é possível ver espécies de plantas típicas de áreas tropicais. Já o jardim externo tem o estilo francês.

Opera do Arame 
A arquitetura singular da Ópera de Arame faz com que seja um dos mais belos prédios de Curitiba e, por isso mesmo, um dos mais visitados pelos turistas. O local, na prática, é um grande teatro e casa de espetáculos. A Ópera de Arame foi construída em estrutura tubular e vidro e recebe concertos. Tudo em meio a uma grande área repleta de verde com direito até a uma cachoeira. A Ópera fica no Parque das Pedreiras e é outra parada do ônibus turístico. A entrada custa R$ 15.

Universidade Livre do Meio Ambiente


A Unilivre é pioneira em capacitação socioambiental e ponto turístico de Curitiba
Localizada em uma antiga pedreira. Foi fundada em 1992, no Dia Nacional do Meio Ambiente. Pioneira em capacitação socioambiental, fica em uma ampla área verde, no Bosque Zaninelli. No local há um grande paredão de pedra e alguns lagos, com origem no período em que foi explorado granito no local – que durou aproximadamente 50 anos. A inauguração no Bosque Zaninelli contou com a presença do oceanógrafo francês e cientista marítimo Jacques Cousteau e algumas outras celebridades.

Rua 24 horas
Pegamos o ônibus na rua 24 horas, um dos principais cartões postais da cidade. Inaugurada em 12 de setembro de 1991, a Rua 24 Horas é uma galeria que liga as ruas Visconde de Nácar e Visconde do Rio Branco, no centro da capital. Foi a primeira do gênero no Brasil e marcou época em Curitiba ao oferecer atendimento dia e noite, em um tempo em que o comércio noturno ia pouco além de algumas farmácias de plantão. 
A galeria possui 116 metros de extensão e foi construída em estrutura metálica tubular em forma de arcos, e dois grandes relógios, um em cada entrada, que marcam as horas em 24 intervalos, ao invés de 12, além de serem iluminados e comandados por uma central eletrônica a quartzo. Hoje ela não fica mais aberta 24h, mas vale a pena conhecer por causa da sua arquitetura.
O projeto arquitetônico foi desenvolvido por Abrão Assad (que também projetou a estufa do Jardim Botânico de Curitiba). A estrutura é formada por 32 arcos de material metálico tubular, brancos, revestidos por vidro.

Museu Oscar Niemeyer

Outra parada é no Museu Oscar Niemeyer, conhecido por formato inusitado que fez com que ganhasse entre os moradores o apelido de Museu do Olho. Se você resolver descer do ônibus para conhecê-lo, vai encontrar no seu interior artes visuais, arquitetura e design e atrai centenas de visitantes do Brasil e do mundo. Sua história começa em 1967, quando Oscar Niemeyer criou o projeto do que é hoje o prédio principal, inaugurado apenas em 1978.

Centro Histórico de Curitiba 
O Largo da Ordem é o ponto onde teria começado a cidade de Curitiba. Foi naquelas ruas de pedra que nasceu a Vila de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, no final do século XVII. No século seguinte, a vila ganharia destaque e também o nome de Curitiba. Nos séculos XVIII e XIX, o local foi ponto de grande movimento comercial. 

Ao caminhar pelo Centro Histórico, será possível visitar vários prédios que marcam os séculos passados e que deram origem à atual Curitiba.
Por lá tem também a Mesquita de Curitiba. Passar por ela é uma verdadeira aula da cultura islâmica. No interior, é super luxuosa, forrada por tapetes persas e decorada com mosaicos feitos a mão. Também tem enormes lustres e inscrições na parte interna da cúpula. Tudo foi decorado através de doações de empresários árabes e da comunidade muçulmana da região. Tem também uma lojinha de produtos de origem árabe.

Feira de artesanato

A maior e mais tradicional feira da cidade, com quase 50 anos de história, funciona no Centro Histórico de Curitiba. Seu nome oficial é Feira de Arte e Artesanato Garibaldi, popularmente chamada de Feira do Largo. É programa imperdível no domingo, atraindo não só os curitibanos, como os turistas que vêm à cidade.

A feira ocupa o espaço da Praça Garibaldi – com início no Rua São Francisco e terminando na Rua Martin Afonso – e funciona das 9h às 14h.

Rua das Flores


Siga a pé para a Rua das Flores, um dos símbolos da revolução que fez com que Curitiba vivesse na década de 70, se tornando pioneira em muitas coisas. Este pedacinho da Rua XV de Novembro foi a primeira rua exclusiva para pedestres no país. Na região, a dica é comer no Bar do Alemão, onde é possível pedir a famosa “carne de onça”, que na verdade é carne bovina com cebola, Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial da cidade.

Santa Felicidade


Curitiba recebeu imigrantes ucranianos, poloneses, alemães e italianos, é considerada a capital mais europeia do país. O bairro Santa Felicidade é um cantinho da Itália em Curitiba. Homenagem a uma antiga moradora de nome Felicidade Borges, benfeitora de agricultores italianos recém-chegados à cidade. O lugar apresenta um pouco das tradições e, claro, delícias daquele país. 
Santa Felicidade era também um caminho de passagem de tropeiros nos séculos 18 e 19. A parada das tropas, para repouso e alimentação, contribuiu para a tradição gastronômica do bairro. Vale a pena escolher uma das cantinas do lugar e saborear uma massa. Nós resolvemos conhecer o restaurante Madalosso, que é o maior da América Latina.

Onde se hospedar 
Você pode se hospedar no Centro velho e as imediações da Estação Rodoferroviária. Mas a rede hoteleira mais nova e agradável, porém, está na região do Batel, onde você vai estar junto ao comércio mais sofisticado e à vida noturna mais animada da cidade. No Bairro tem também o luxuoso shopping Batel.
 

Mais Notícias de Passos Pelo Mundo
O Bom Jesus é um dos principais cartões postais de Braga
16/06/2024  10h24 Braga, a cidade mais brasileira de Portugal
A Grand Place é a principal atração de Bruxelas
02/06/2024  10h00 Dicas para conhecer Bruxelas e Bruges, na Bélgica
Praia de São Martinho do Porto tem o formato de concha. Foto: Turismo Centro de Portugal
13/05/2024  15h39 Um roteiro nas praias do Centro e Norte de Portugal
Essa quinta oferece hospedagem em Barris de vinho
28/04/2024  08h00 História, paisagem e bom vinho: a tradição das quintas em Portugal
Lisboa é famosa por seus miradouros com vista para a cidade e o rio Tejo
07/04/2024  08h00 Todas as dicas para conhecer Lisboa

Blogs e Colunas
Passos Pelo Mundo
Passos Pelo Mundo

Carla Passos é Jornalista, especializada em Turismo e apaixonada por história, flores, textos e coisas inspiradoras. Adora sol, mar, fotografia, doce da padaria, dançar, e sonhar… Na infância, ainda morando em Salvador, meu principal hobbie era ir ao aeroporto ver os aviões partirem. Eu sempre dizia que um dia eu estaria dentro daqueles aviões. Antes de completar 15 anos, eu dizia aos meus pais: não quero festa, quero viajar de avião para o Rio de Janeiro. Foi minha primeira viagem de avião! Trabalhei anos com essa editoria, mas atualmente estou na editoria de política, minha segunda paixão. Assim o turismo virou um hobbie. E de lá pra cá já conheci quase todos os estados do Brasil e 25 países.

Instagram: @passospelomundo_

E-mail: carla.jornalista@hotmail.com

O conteúdo e opiniões expressas neste espaço são de responsabilidade exclusiva do seu autor e não representam a opinião deste site.

F5 News Copyright © 2010-2024 F5 News - Sergipe Atualizado